27 de março de 2015

Sexta Envenenada: Uma Chance para Recomeçar

No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos crescidos, estamos atentos, estamos mais vivos
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos
Da força mais bruta, da noite que assusta, estamos na luta
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver
Pra que nossa esperança seja mais que a vingança
Seja sempre um caminho que se deixa de herança
No novo tempo, apesar dos castigos
De toda fadiga, de toda injustiça, estamos na briga
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos
De todos os pecados, de todos enganos, estamos marcados
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver
No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos em cena, estamos nas ruas, quebrando as algemas
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos
A gente se encontra cantando na praça, fazendo pirraça
Ivan Lins
Olá, Envenenados!

Estamos de volta com mais uma Sexta (graças aos deuses)!
Como vocês lidam com as perdas?
Existe uma maneira, uma receita para lidar com o sofrimento da ausência de alguém que amamos?
É um dessas questões que são tratadas em Uma Chance para Recomeçar – É tudo de que você precisa, da Lisa Kleypas, lançado pela editora Novo Conceito em 2014.
Victoria morreu em um trágico acidente, deixando sua filha Holly sob a responsabilidade do seu irmão, o solteiro convicto Mark. O tio Mark não se sentia muito preparado para cuidar da menina, mas assumiu o compromisso de devolver o sorriso aos seus lábios. No entanto, ele desconfia de que não esteja fazendo um bom trabalho, uma vez que Holly nunca mais falou desde que ficou órfã. Uma cartinha para o Papai Noel revela um desejo que pode ser a chave da felicidade de Holly: ela só quer ter uma mãe.
Maggie perdeu o marido em uma batalha contra o câncer e não quer jamais - passar por tudo isso de novo. Por isso, ela fechou seu coração e prometeu a si mesma dedicar-se somente a sua nova loja de brinquedos em Friday Harbor, que permite às crianças viajar um pouco nas asas da imaginação. A amizade entre Maggie e Holly (que até passou a acreditar em fadas!) ao mesmo tempo comove e preocupa o tio Mark. Ele tem certeza de que a nova amiga fará bem a sua sobrinha, mas precisa decidir se a deixará entrar em sua própria vida....
Eu já havia sido conquistada pela escrita de Lisa Kleypas, graças aos seus roma
nces de época. Uma Chance para Recomeçar é o seu primeiro ambientado nos dias atuais que tive o prazer de ler.
Estou impressionada com sua capacidade de contar histórias, não importando o contexto.
Em uma Chance para Recomeçar ela conta a história de Mark Nolan, um solteirão de carteirinha que de repente se vê com a responsabilidade de criar a sobrinha. Sua irmã, Victória perde a vida é um acidente e, em testamento, pede que o irmão mais velho cuide de sua preciosa filha.
“Não há escolha além de você. Holly não conhece nem um pouco o Sam nem o Alex. Escrevo isso esperando que você nunca tenha de ler, mas, se estiver lendo… cuide da minha filha, Mark. Ajude-a. Ela precisa de você. Eu sei o quanto essa responsabilidade deve parecer enlouquecedora. Sinto muito. Sei que você não pediu isso. Mas você consegue. Vai descobrir como. Comece amando Holly. O resto virá por si.”
De fato, não é difícil amar essa menininha tão encantadora, mas para Mark o desafio é ainda maior, uma vez que nunca teve um exemplo de estabilidade familiar, por isso não consegue entender o pedido da irmã.
Por outro lado, se recusa a abandonar sua linda sobrinha que não consegue emitir uma única palavra depois da notícia de que perdera a mãe.
Assim ele convence o irmão Sam a aceita-los em sua casa, por esta apresentar-se mais adequada para criar uma garotinha do que seu apartamento de solteiro.
Resistente, Sam, que é dono de um vinhedo, aceita o irmão e a sobrinha com a condição de que ele o ajude a reformar a casa que está é péssimas condições.
O que ambos não esperavam era que o amor que passaram a sentir pela doce Holly seria maior que tudo o que já tiveram em suas vidas.
Esta é uma história bem próxima da realidade de muitas pessoas. Os quatro irmãos Nolan cresceram em uma família muito conturbada. As crianças presenciavam constantemente discussões acaloradas dos pais, nunca tiveram uma noção de harmonia e amor familiar. Todos, exceto Victória, cresceram sem acreditar muito em relações permanentes e verdadeiras.
Desta forma, Mark não acredita ter o necessário para Holly. Ele é um homem com os pés bem fincados no chão, tem uma namorada há alguns meses, mas não pensam em compromisso, não até uma conversa com Sam a respeito de uma carta de Holly para o Papai Noel.
“Sam parou de falar e esfregou a testa, como se quisesse aliviar uma dor de cabeça que chegava.
– Tenho uma coisa para mostrar para você depois de a Holly ir para a cama.
– O quê? Eu preciso me preocupar?
– Não sei.
– Maldição. Conte agora.
Sam manteve a voz baixa.
– Certo, eu estava olhando a pasta de lição de casa da Holly para ter certeza de que ela tinha terminado aquela página de colorir... e encontrei isso.
Mark o fitou com o olhar inexpressivo.
– Uma carta para Papai Noel? Ainda estamos na metade de setembro.
– Já começaram a passar comerciais sobre as festas. E, quando eu estava na loja de ferramentas ontem, o Chuck mencionou que iam colocar árvores de Natal até o fim do mês.
– Antes do Dia de Ação de Graças? Antes do Dia das Bruxas?
– Sim. Tudo parte do perverso plano do marketing no mundo todo. Não tente lutar contra isso.
Sam entregou para ele a folha de papel.
– Dê uma olhada nisso.
Querido Papai Noel

Eu só quero uma coisa este ano
Uma mãe
Por favor, não esqueça que eu moro na Friday Harbor agora,
Obrigada
Com amor
Holly

Mark ficou em silêncio por meio minuto.
– Uma mãe – disse Sam.
– É, eu entendi – ainda encarando a carta, Mark murmurou: - Isso é que é recheio para a meia do Papai Noel.”

É em torno disso que se passa a história de personagens muito reais e muito querido de Uma Chance para Recomeçar.
São pessoas possíveis, e como gosto disso, não temos um vilão aqui, apenas pessoas cujas vidas chegaram a um ponto em que devem se perguntar: E agora, o que fazer? São pessoas que querem viver a vida honestamente e sem muitas exigências.
Esta é uma leitura tranquila, gostosa e, mesmo assim, nos faz refletir sobre o que é realmente importante para nós e para aqueles que amamos.
Mark começa a se questionar se está mesmo preparado para dar um novo passo com sua namorada; para ele ambos combinam bem, não exigem tanto um do outro, e talvez isso poderia funcionar. Mas quando ele conhece Maggie Collins, a ruiva que está há pouco tempo na cidade e que é dona da loja de brinquedos, ele começa a duvidar até mesmo daquilo em que sempre acreditou: não precisaria de amor para manter um relacionamento.
Maggie é uma mulher em busca de um recomeço, que não inclui relacionamentos, uma vez que perdeu seu amado marido para o câncer, após um ano de casamento. Em busca de paz e novas amizades, ela abre sua loja naquela ilha simpática e conhece Holly Nolan e, com toda a sensibilidade de alguém que tem vários sobrinhos, ela percebe que aquela menininha que não fala precisa de magia em sua vida.
Mas também percebe que, mesmo contra seus planos, a magia também entra em sua vida, materializando-se no tio de Holly.
“Uma voz atraente, sombria e lentamente preparada. Porém, havia um brilho de aviso no olhar que ele lançou a Maggie. Ela recuou um passo quando se viu confrontada por um homem irredutível com mais de 1,83 m de altura. Mark Nolan não era exatamente bonito, mas seus traços marcantes e sua aparência bem proporcionada e morena tornavam a beleza irrelevante. Uma pequena cicatriz na curva da bochecha, suavemente prateada à luz que vinha da janela, dava-lhe um toque agradável de dureza. E os olhos... Um tom raro de azul-esverdeado, perigoso de alguma forma que ainda precisava se revelar. Era o erro que uma mulher nunca se arrependeria de ter cometido.”
Uia! Tá decidido: Mark Nolan é o meu número!
São três vidas solitárias que se cruzam magicamente, que se completam e que nos fazem acreditar que as coisas boas podem acontecer. Um livro que traz esperança... estava sentindo falta disso. Não que os últimos que tenho lido não sejam bons, claro que não: sou extremamente apaixonada e ciumenta dos meus amantes de papel, mas Uma Chance para Recomeçar traz uma leveza descomplicada. É uma história que pode acontecer na vida real.
Foi uma grata descoberta, pois não sabia que a Novo Conceito o tinha publicado e aproveito a oportunidade para pedir à editora que não tarde a publicar o próximo livro, pois trata-se de uma série da família Nolan. Estou aguardando pessoal.
Mais uma sexta deliciosa com uma leitura apaixonante. Assim deixo vocês hoje, desejando paz, amor e muitas alegrias para todos vocês!

Fiquem bem e Carpe Diem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados