9 de janeiro de 2015

Sexta Envenenada: Simplesmente Acontece


“Hoje eu amo você mais do que nunca;
 amanhã, vou amá-la ainda mais.
Eu preciso de você mais do que nunca;
eu quero você mais do que nunca...”








Olá, Envenenados!

Tudo bem?
Estamos de volta com mais uma Sexta Envenenada!
Há algum tempo, postei aqui, em outra coluna, um texto sobre amor entre amigos. Ou pelo menos de uma das partes.
Na época eu questionava sobre o que fazer a respeito, principalmente quando se é objeto de amor de um amigo.
Enfim, minha opinião não mudou a respeito e, talvez até tenha sido reforçada. Mas esta opinião dizia respeito ao amor não correspondido.
Cecelia Ahern parece ter a mesma opinião e a deixa bem clara em Simplesmente Acontece, recentemente lançado pela editora Novo Conceito.
A autora de P.S. Eu te Amo mostra todo seu talento neste romance desesperadoramente lindo e turbulento.

Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos.
Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de emails, mensagens de texto, cartas, cartões-postais... Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples.
Quando pensei que já tinha lido de tudo, Simplesmente Acontece me mostrou que ainda nem comecei.
A história é totalmente, ou pelo menos 99% dela, contada através de bilhetes, cartas, cartões, e-mails... e consegue, ainda assim, nos emocionar, nos faz rir e chorar e roer as unhas, literalmente, com os encontros e desencontros de Rosie e Alex que, por sua doçura, simplicidade e intensidade se tornaram o casal absinto do dia.
Desde os cinco anos de idade Rosie e Alex são inseparáveis. Mas é quando aprendem a escrever que suas aventuras mais incríveis têm início.
Mesmo durante as aulas eles não se desgrudam e trocam bilhetinhos o tempo todo, motivo pelo qual seus pais são convidados assíduos da professora.
O que parecia ser uma tarefa esquisita: uma história contada através das correspondências entre os personagens – tornou-se uma parte de mim. Sério, tive a impressão de ler as correspondências de pessoas conhecidas.
“Para Alex
Você está convidado para a minha festa de aniversário de 7 anos dia 8 de abril, terça, na minha casa. Vai ter mágico e você pode chegar na minha casa às 2 horas. A festa vai até as 5 horas. Espero que possa vir.
Da sua melhor amiga, Rosie

Para Rosie
Sim, vou para a sua festa de aniversário na qua.
Di Alex

Para Alex
Minha festa de aniversário é na terça, não na quarta. Você não pode trazer sandy para a festa porque mamãe mandou. Ela é uma cachorra muito fedorenta.
De Rosie

Para Rosie
Não tô nem aí pro que sua mãe idiota falou sandy quer ir.
Di Alex

Para Alex
Minha mãe não é idiota, você que é. Está proibido de trazer a cachorra. Ela vai estorar as bexigas.
De Rosie”

Para Rosie
Então eu não vou.
Di Alex

Para Alex
Tá bom.
De Rosie

Cara sra. Stewart,
Dei uma passadinha apenas para conversar com a senhora sobre o aniversário da minha filha, Rosie, que será no dia 8 de abril. Que pena que não estava, mas vou voltar hoje à tarde e talvez possamos conversar. Parece que Alex e Rosie andam tendo alguns probleminhas ultimamente. Acho que não estão conseguindo se entender. Torço para que a senhora saiba o que está acontecendo e possa me contar quando nos encontrarmos. Rosie vai ficar muito feliz se ele puder vir à festa dela. Estou ansiosa para conhecer a mãe desse rapazinho encantador!
Até mais tarde.
Alice Dunne

Para Rosie
Vou ficar feliz de ir para a sua festa de anivesário semana que vem. Obrigadu por convidar eu e a sandy.
Di Alex seu amgo

Para Rosie
Obrigado pela festa de aniversário superlegal. Desculpa que a sandy estorou as suas bexigas e comeu o seu bolo. Ela estava com fome porque mamãe diz que papai come tudo que sobra. Vejo vc na iscola amanhã.
Alex

Para Alex
Obrigada pelo presente. Tudo bem sobre o que a sandy fez. A Mamãe disse que estava mesmo precisando de um carpete novo. Mas o papai está meio bravo. Ele disse que o outro estava legal, mas a mamãe acha que a casa está fedendo a cocô agora e não é cheiro de cocô de bebê do Kevin.
Olha o nariz da senhorita Casey. É o maior nariz que eu já vi. Hahaha.
Rosie

Para Rosie
Cei que ela tem uma meleca grande pendurada também. Ela é o ET mais feio que já vi. Acho que a gente devia contar para a polícia que nossa professora é uma alienígena e que tem um bafo muito fedido e...

Caros sr. e sra. Stewart,
Gostaria de marcar um encontro com os senhores para falar sobre o progresso de Alex na escola. De maneira especial, gostaria de falar sobre a recente mudança no comportamento dele e sobre o hábito de escrever bilhetes durante a aula. Ficarei grata se os senhores puderem entrar em contato com a escola para agendar um horário oportuno para conversarmos.
Atenciosamente,
Srta. Casey”

Este é só o começo. e não se importem com os erros que estão no texto acima, pois a autora criou o diálogo como duas crianças que estão na alfabetização escreveriam (sei bem disso) e a editora manteve tudo como o original.
Na verdade, parte da graça da história está na forma como os personagens se expressam e, até mesmo para mim, os erros de ortografia do Alex são memoráveis e perdoáveis, justamente por ele ser um dos personagens mais lindos que eu já vi. Acho até que ele, quando adulto, erra de propósito, como se isso se tornasse uma marca dele.
Bem, através das correspondências entre Alex e Rosie, entre eles e os demais personagens, vamos assistindo à passagem de tempo e o desenrolar de suas vidas.
Ficamos sabendo o desfecho da comemoração do aniversário de 16 anos de Rosie, e o mistério de algo que aconteceu, mas que tanto nós quanto ela só vamos saber bem mais tarde.
Assistimos suas desavenças, suas paqueras e seus ciúmes.
Sofremos com a partida da família de Alex para os Estados Unidos, vibramos com sua entrada para a faculdade de medicina, torcemos por Rosie, quando ela consegue passar para a Universidade de Boston e está prestes a voltar a viver bem pertinho do seu melhor amigo (ainda que seja homem).
Vivemos sua angústia por não poder ir ao baile de formatura com seu melhor amigo. O que irá mudar suas vidas para sempre, tenho que dizer.
Mas não vou entrar mais em outros detalhes, pois faço muita questão de que vocês leiam o livro. Vivam as emoções que eu mesma vivi. Sintam a saudade que cada um dos personagens, mesmo os coadjuvantes, deixaram no final do livro.
Quero que acompanhem as frustrações e o amadurecimento de cada um desses dois lindos. Estou sabendo que já produziram um filme baseado nesta obra. Claro que já vi o trailer, mas para variar, a adaptação para o cinema sempre será diferente. Ainda mais aqui que a história é toda contada como já disse, através das correspondências, num filme é mais complicado seguir esta linha. Ainda assim, vou conferir, pois promete ser tão emocionante quanto o livro.
Tenho que dizer que foi assustadoramente fascinante acompanhar a história de Rosie e Alex. Me fez olhar para a minha própria história e questionar como teria sido se eu tivesse feito algumas coisas diferentes.
Como seria se eu tivesse namorado aquele amigo durante a adolescência, se eu tivesse feito outra faculdade, se eu não tivesse me casado com determinada pessoa, e se... e se...
E como seria ou o que eu faria se aquele grande amor, sim meus queridos, eu tive um grande amor (tenho ainda, eu acho), voltasse e eu pudesse dizer o que não tive coragem, por inexperiência, por imaturidade ou por não perceber o que de fato eu sentia ou, até mesmo, por medo de expor meus sentimentos.
Quantas e quantas vezes deixamos de fazer tantas coisas por isso tudo: simplesmente acontece o que tem que acontecer, ou nós podemos fazer diferente?
Simplesmente Acontece, Rosie e Alex e Cecelia Ahern são garantia de muita emoção, de uma leitura suave e ao mesmo tempo extremamente marcante. É uma leitura para todos, sobretudo para aquelas pessoas que não permitem que o tempo e a distância as afastem de quem amam.
Aqui está esta, que não se considera uma romântica, mais uma vez suspirando e devaneando com amores aparentemente impossíveis.
Fico por aqui, desejando que todos tenham uma sexta fantástica, um fim de semana fabuloso e um ano inesquecível.
Fiquem bem e Carpe Diem!

2 comentários:

  1. Oi Tania! Fiquei com vontade de ler esse livro desde que soube da existência dele, por conta da autora, mas nunca tinha chegado a ler sobre o que era. Mas aí acabei começando a ver comentários sobre ele, e fiquei doida para ler. Ele será minha próxima leitura, e agora estou querendo largar o outro pra passar esse na frente rs. Parece maravilhoso, espero gostar tanto quanto você!

    Beijos,
    Adri Brust
    http://stolenights.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adri!
      Não deixe de conferir, querida.
      É uma história muito legal e a gente torce muito pela felicidades dos personagens. Parece uma história que aconteceu de verdade.
      Beijão

      Excluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados