22 de janeiro de 2015

Resenha: It - A coisa da @Suma_br

It - A coisa

Autor
Stephen King
Editora: Suma de letras
Série: -
Categoria: Literatura estrangeira
Páginas: 1104
Lançamento: 2014

saraivasubmarinotravessa





Sinopse: 

Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e... do medo.
O mais profundo e tenebroso medo. 

Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry.

Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. 

Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. 

A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. 

Só eles têm a chave do enigma. 

Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. 

O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa. 

Em It - A Coisa, clássico de Stephen King em nova edição, os amigos irão até o fim, mesmo que isso signifique ultrapassar os próprios limites.



Você tem medo de palhaço? Se tem, é altamente recomendável que não leia It- A Coisa. Quando falamos em autores de terror na atualidade, inegavelmente, o nome de Stephen King nos vem a cabeça. E não é em vão. É absolutamente natural, dado os livros maravilhosos com que ele nos presenteia. It não é lançamento; na verdade, foi lançado em 1986 e ganhou esse ano, uma nova tradução, aos cuidados da ótima Regiane Winarski. 
A história virou série de TV e foi adaptada para uma versão em filme. E, a história é tão boa que em 2015 começará as gravações da versão cinematográfica.

Na pequena cidade de Derry existe algo muito ruim que de tempos em tempos aparece para aterrorizar a cidade. Em 1958, a vida de sete jovens acaba sendo marcada pela Coisa. Quando acaba, eles fazem um pacto de que, se um dia aquilo voltasse, eles voltariam a se unir para acabar com aquilo. E quando os indícios indicam que a A Coisa voltou, eles cumprem a promessa que fizeram ainda adolescentes.

Antes de mais nada, não se deixe assustar pela quantidade de páginas. Sim, o livro é imenso. Mas isso não torna a leitura cansativa ou enfadonha. King tem uma narrativa peculiar. 
Para ele, é extremamente importante fazer longas descrições de algumas coisas. E se ele faz isso, é porque tem relevância dentro da história. Assim, na primeira parte, o autor apresenta o terror de Pennywise em Derry e introduz os sete amigos no tempo presente. A partir daí, ele intercala tempo passado e tempo presente, contanto a história de cada um, os rumos que ela tomou, como aquela história em si marcou a vida deles ao mesmo tempo em que conta a luta dos amigos para acabar de vez com o mal que assombra a cidade há anos.

O palhaço dançarino é cruel e impiedoso. Não se sabe como surgiu ou por quê ele existe. É preciso que alguém note os estranhos acontecimentos similares de tempos em tempos para que comece uma pesquisa sobre ele. Por isso a alcunha de “Coisa”. E, se alguém pode botar fim ao ciclo terror que se abate em Derry, são os amigos. Não importa o que isso cobre deles, eles estão dispostos a pagar o preço e arcar com as consequências.

É interessante notar como cada um levou sua vida. Bill, por exemplo, cujo irmão George foi vítima de Pennywise, precisou deixar de lado qualquer pensamento que o levasse a Derry e a seu irmão para seguir em frente. 
Eddie casou-se com uma mulher obesa e dependente emocionalmente.
Beverly casou-se com um homem rico e que a trata como lixo. E por aí vai. Mas a ligação de Mike chamando todos para casa faz com que todos saiam de suas zonas de conforto e tomem atitudes. 

E independente do que aconteça, eles sabem que suas vidas nunca mais retornarão àquele ponto onde deixaram. Para mim, além do óbvio plot do terror, esse é um dos pontos mais fortes da história.

Eu não tenho e nunca tive grades problemas com palhaço, mas cada vez que leio It - A Coisa, passo um bom tempo apreensiva com a figura de olhos amarelos e dentes afiados. E sempre digo para mim mesma que nunca devo aceitar um balão de um estranho. Se isso não significa nada para você, você deveria ler esse livro para ontem. É um livro para quem sente, e gosta de ter, medo. E também para aquele mais corajoso e menos impressionável. 


Até a próxima,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados