26 de setembro de 2014

Resenha: Man Repeller pela @Novo_conceito


Man Repeller

Autor
: Leandra Medine

Editora: Novo Conceito/ Novas Ideias
Categoria: Moda/Biografia
Páginas: 256
Lançamento: 2013

saraivasubmarinotravessa





Sinopse

Em seu primeiro livro, a badalada blogueira e queridinha do mundo fashion conta suas divertidas memórias. 
Com jeito insolente, uma franqueza desconcertante e fotos de seu arquivo pessoal, Leandra compartilha detalhes da noite em que perdeu a virgindade, quando esqueceu de tirar as meias soquetes brancas, e descreve o momento em que percebeu que a clutch Hermès vintage da sua avó, feita de pele de avestruz, poderia guardar muito mais do que a chave e o celular.
Leandra é a prova de que não precisamos trair nosso estilo repelente nem mesmo ao procurar o vestido de noiva (que pode ser muito bem ser combinado com uma jaquetinha perfecto de organza).
Exibindo as opiniões originalíssimas de uma blogueira que ganhou milhões de fãs, este livro reúne experiências divertidas e meio bizarras, uma história amor superdoce e, acima de tudo, um lembrete para celebrarmos um mundo que é feito pelas mulheres e para as mulheres.



Leandra Medine me surpreendeu!

Primeiro não imaginei que alguém considerada queridinha do mundo fashion pudesse falar tão abertamente sobre o quanto a moda por si só pode ser inimiga do que o pensamento coletivo pensa ser atraente.

Vamos lá, confesse, a maioria das roupas que você vê nas passarelas te dá vontade de sair correndo! 

Um exemplo do pensamento é a imagem, que está disponível no blog da autora, de um modelo na última NYFW.



Pois é, Leandra fala sem medo e de forma muito divertida do quanto ser uma aficionada na moda pode ser difícil para sua imagem.

No entanto, como aconteceu com a própria escritora, seu visual não foi suficiente para afastar os homens ou, pelo menos, o que interessava. Muito pelo contrário, cada vez que se sentia deslocada e sem qualquer possibilidade de sucesso com o sexo oposto algo inusitado acontecia, do jardim de infância a idade adulta as memórias.

O vestido em A do jardim de infância e repetido na adolescência, apesar de não ser muito útil para mostrar as curvas de uma mulher lhe rendeu seus dois primeiros beijos com o sexo oposto.

Quando ficou noiva, a blogueira se viu numa verdadeira saia justa e sofreu com os maldosos comentários de quem, seja porque razão fosse, efetivamente era uma repelente de homens...

“Refleti um pouco sobre a situação. Quando o Man Repeller nasceu, não tive nenhum homem por um bom tempo. Se as pessoas gostavam do conteúdo que liam havia um ano, não existia motivo para mudar só porque Abie fez o que Beyoncé mandou e pôs um anel no meu dedo. Meu tom não mudaria, e, o mais importante, minha filosofia também não. As crianças não param de comemorar o Natal quando seus pais lhe dizem que Papai Noel não existe, certo?” 

Não considerando as lições de moda de Leandra Medine, que, sinceramente, não conseguiria acompanhar nem em um milhão de anos e isso, definitivamente, não se refere à questão de ser ou não repelente de homem, mas sim de estilo, o livro tem pontos bem interessantes, além das passagens engraçadas, mas, de tudo, o imprescindível é:
 “... fosse ou não uma escritora “de verdade”, seria a autora da minha história de vida. Minha vida é meu livro, minha narrativa, meu enredo.”

Assim, seja você parte da moda “espanta os homens” ou “atraia os homens” ou nenhuma das duas, lembre-se que é responsável pela narrativa da sua vida!

Beijos e boa leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados