30 de junho de 2014

Resenha: Amor nas Entrelinhas


Amor nas Entrelinhas

Autor
: Katie Fford

Editora: Record
Categoria: Literatura estrangeira
Páginas: 399
Lançamento: 2014

saraivasubmarinotravessa




Sinopse:


“Prestes a ficar desempregada, Laura Horsley acha que o convite para ajudar na organização de um festival literário veio bem a calhar. Mas quando recebe a missão de convencer o famoso escritor Dermot Flynn a comparecer ao evento, ela é dominada pelo pânico. Dermot é temperamental, nunca sai de casa e enfrenta um bloqueio criativo. É também o escritor favorito de Laura, além de extremamente atraente e dono de uma longa lista de conquistas amorosas. Por isso, não é de surpreender quando ele diz que só vai participar do festival se ela concordar com uma única condição, que pode colocar em risco não só o sucesso do evento, mas também o coração de Laura.


“ Eu declaro solenemente que nunca amei alguém como amo você. E que a amarei até que as Montanhas de Mourne parem de descer para o mar ou que outros eventos geológicos bem improváveis ocorram. E quero levá-la para casa, e tê-la ao meu lado em segurança para sempre. E os pequenos, quando vierem, também estarão seguros comigo.”
Montanhas de  Mourne
Laura é uma mulher comum, sem muitas oportunidades, sem muitos amigos... digo, amigos humanos. Sua maior paixão são os livros – algo em comum? – com os quais lida diariamente, mesmo antes de ir trabalhar em uma livraria logo após sair da faculdade.
Sem nunca ter contado com os aplausos dos pais, Laura vai vivendo seu dia a dia com o apoio de Grant, seu gerente e amigo e Henry, proprietário da livraria que está prestes a se aposentar e, com isso, decide fechar a loja.
Em um dos eventos que organiza na livraria, pouco antes do seu fechamento definitivo, ela conhece Eleonora Huckleby, agente de vários nomes do universo literário no Reino Unido.
Ambas passam boa parte do evento conversando sobre vários autores, o que, pelo teor, não foi uma tarefa difícil para Laura, já que passara grande parte de sua vida lendo. Por outro lado, ela não era uma pessoa muito articulada para conversar com quem não tivesse intimidade. Na verdade, Grant era a única pessoa  com que conseguia relaxar.
Para sua surpresa e desespero, Eleonora a convida para o jantar com a equipe da editora e o autor – estrela do momento. Não tendo como escapar – pois tanto Henry quanto Grant, praticamente a expulsam da loja para o jantar – ela segue com o grupo e fica sabendo que a sobrinha de Eleonora e seu marido estão planejando um festival literário e precisam de alguém para organizá-lo.
Usando de toda sua persuasão, e pressão, Eleonora acaba convencendo-a a comparecer à reunião do pessoal para falar sobre o evento. Lá ela conhece todos os envolvidos e suas funções, inclusive Monica, que tem uma banda feminina a qual Laura já conhece, assim como um patrocinador potencial para o evento.
Todos estão envolvidos nas discussões sobre o projeto, exceto Laura, que prefere não se envolver, já que não pretende fazer parte disso tudo.
Até que Jacob Stone a questiona:
“–  Você conhece  Dermot Flynn?
– Ah, conheço – respondeu Laura, genuinamente entusiasmada. – Ele é brilhante. Ele foi...
– Traga-o para o festival e eu o patrocino, com qualquer soma que for necessária – declarou Jacob Stone, cortando seu ímpeto de entusiasmo.”
Danou-se! Depois disso, não tinha como explicar que ela conhecia mesmo era a obra e não autor em pessoa, pois todos se voltaram para ela eufóricos.
De uma maneira ou de outra, Laura viu-se a caminho da Irlanda, no fusca de Monica para tentar o milagre de fazer com que o autor, conhecido por sua reclusão e aversão a qualquer ideia de tirá-lo de seu país, aceitasse participar desse festival como atração principal.
Vou me poupar dos detalhes, evitando mais spoolers que a sinopse já dá.
O livro é uma gracinha, a começar pela capa, que para todo apaixonado por leitura é, por si só, uma declaração de amor.
Muito bem escrito e editado, narra fatos e impressões, sentimentos e frustrações da personagem principal.
Diferentemente de muitos romances que tenho lido, Amor nas Entrelinhas está muito mais focado nas mudanças pelas quais Laura passa, do que no relacionamento amoroso em si. Aqui não temos a ótica da vida e sentimentos de Dermot. Felizmente, não é uma história contada em primeira pessoa.
Muito do que vamos lendo é sobre as descobertas que Laura faz sobre si mesma. Sobre sua relação morna com seus pais, sobre a valorização que vai recebendo de pessoas que, de repente, vão entrando em sua vida. Isso realmente aproxima a personagem da realidade, pois, quem nunca teve problema com os pais? Muitos de nós encontramos um afago em nossa autoestima em amigos, colegas de trabalho.
Mas o que eu gostaria muito de ver mais nesse texto é a participação de Dermot, tanto como escritor em crise de criação, como homem inteligente e com um humor bem irlandês. Ele certamente trouxe leveza e humor à história, mas esteve mais presente nos pensamentos de Laura que fisicamente, de fato.
Mas esta é, sem dúvida, uma história com a qual podemos visitar as paisagens lindas da Irlanda, nos embriagar nos pub britânicos junto com os personagens, conseguir nos apaixonar ainda mais pelo universo da literatura e acreditar que os desafios estão aí para serem encarados e ultrapassados.
Aproveitem a leitura!

29 de junho de 2014

Apple News: Julho da @HarlequinBrasil

Bom dia Envenenados,

sofreram muito com o jogo do Brasil!? Preparados para sexta!? rs
Bem fiquem calmos não vim falar de futebol, mas de uma coisa que deixa, nós leitores, de cabelos em pé também... lançamentos do mundo editoral.


Hoje trago os lançamentos da fofíssima Harlequin...
A partir de julho as publicações da linha Paixão voltam a ser semanais, totalizando 4 livros por mês. O destaque desse mês é o Paixão 400, uma edição especial da trilogia A casa Real de Cacciatore que vem com marcador de páginas especial.

Outro SUPER lançamento é o Histórico "Joia proibída da India" que contará a estória de Anusha Laurens, filha de uma princesa indiana e de um nobre inglês é a pretendente perfeita na opulenta corte do Rajastão. Ainda assim, ela não retornará para o pai que a rejeitou. O arrogante major Nicholas Harriard é incumbido de levar a atraente princesa em segurança para sua nova vida  em Calcutá. A missão dele é proteger e servir... nas sobre o escaldante sol indiano nasce uma tentação proibida. A Bela e impossível Anusha é um teste para a honra de Nick, especialmente quando resta apenas uma saída: casamento. Mas a forte correnteza do Ganges lhes reserva um destino diferente, e o dever pode separá-los para sempre...


Sadie  demorou um tempo para superar uma paixonite adolescente  por Dylan, mas  depois de crescida, seguiu em frente com a vida. Até reencontrá-lo trabalhando na mesma empresa que ela! De repente, era como se o tempo houvesse encurtado, e Sadie não tivesse passado nem um minuto longe do homem que era seu pior  trauma na escola, e  também sua maior paixão. Apesar de decidida a não deixar suas fantasias sexuais atrapalharem, uma   forte carga elétrica é liberada  todas as vezes em que estão juntos. A Cama se torna um lugar inevitavél... agora, Sadie sabe que Dylan é muito melhor em ação do que na imaginação! Estrategicamente, ela   promete a si mesmo que o deixará sedento por mais prazer...Mas será que é esse o verdadeiro desejo dela?




O magnata Theron Anetakis tinha apenas um problema...

que acabara de entrar pela porta. Com a aquisição de sua empresa concluída, ele planejava negociar um casamento para garantir seu futuro. Contudo, a pequena Isabella Caplan tornara-se uma gata voluptuosa com os próprios planos, e eles não incluíam deixar que o executor do testamento de seu pai lhe arrumasse um casamento com outro homem! Ela desejava Theron há tempo demais. Era hora de seduzir o ardente empresário e deixá-lo de joelhos. 
O primeiro capítulo está disponível na barra lateral do blog.

Para ter acesso a todas as sinopse e os outros lançamentos do mês da editora basta clicar AQUI.


Até a próxima,








25 de junho de 2014

Apple News: Nicholas Sparks pela @EditoraArqueio

Todo mundo já deve estar cansado de saber que quando se trata de romance; daquele bem melado, rechado de suspiros e lágrimas, nosso querido Nicholas Sparks é o campeão na estante dos milhares de leitores espalhados pelo mundo.

Ele tem o dom da palavra, e uma criatividade que já lhe rendeu 19 títulos publicados em inglês, 16 já foram traduzidos para o português. Hoje quem cuida de suas publicações no Brasil é a Editora Arqueiro.

Títulos publicados pela Arqueiro

Nathy mais cadê a novidade nisso!? Calma gente estou chegando lá...
Agora em julho, chega as livrarias "O Resgate":


Nele vamos conhecer Taylor McAden é voluntário do corpo de bombeiros da pequena Edenton. Destemido a ponto de parecer imprudente, enfrenta incêndios, participa de salvamentos, desafia a morte sem hesitar. Mas uma coisa ele não tem coragem de fazer: entregar seu coração. 

Por toda a vida ele se envolveu com mulheres que estavam mais em busca de apoio que de amor – e sempre se afastava delas assim que o relacionamento começava a ficar sério. Numa noite de tempestade, enquanto sinalizava postes de energia caídos, Taylor encontra um carro batido na beira da estrada. 

Assim que recobra os sentidos, Denise, a motorista, pergunta pelo filho. Mas Kyle, um menino de 4 anos que tem problemas de audição e de fala, não está em sua cadeirinha no banco traseiro. Durante a busca pelo garoto, Denise se surpreende ao ver que está diante de um homem capaz de abrir mão da própria vida para salvar uma criança.

E o que Taylor nem imagina é que esse resgate será muito diferente de todos os que já fez, pois exigirá mais do que coragem e força física – e talvez possa levá-lo à própria salvação. O resgate é um livro arrebatador sobre sentimentos que abrem portas fechadas pela tristeza e sobre vidas que são transformadas quando se tem a ousadia de amar.

Fiquei de olho, assim que o livro for lançado, faremos a resenha para vocês.

beijinhos,








23 de junho de 2014

Resenha: Belo Casamento pela @verus_editora


Belo Casamento

Autor
: Jamie McGuire

Editora: Verus
Série: Belo Desastre 2,5
Categoria: Literatura estrangeira
Páginas: 126
Lançamento: 2014

saraivasubmarinotravessa





Sinopse:

A louca e viciante história de amor de Travis e Abby foi narrada por ela em Belo desastre e por ele em Desastre iminente. Como num conto de fadas moderno, sabemos que eles se casaram e foram felizes para sempre... mas quanto realmente conhecemos dessa história? Por que Abby fez o pedido de casamento? Que confidências eles trocaram antes da cerimônia? Onde passaram a noite de núpcias? Quem sabia que eles iam se casar e guardou segredo? Todos os detalhes sobre o casamento de Travis e Abby eram secretos... até agora. Os fãs do casal mais quente da literatura terão todas as suas perguntas respondidas nesta história vertiginosa sobre o dia (e a noite...) do casamento de Travis e Abby — e o melhor, contada pelo ponto de vista dos dois!




Belo Casamento não precisa de muita apresentação. É praticamente certo que, se você já leu algum new adult, ele tenha sido Belo Desastre. A história de Abby e Travis teve a versão dos dois e, para fechar com chave de ouro, Jamie McGuire nos premia com esse livrinho, "inho" pois só tem 126 páginas, sobre o casamento dos dois.


O relacionamento de Abby e Travis sempre foi impulsivo e intenso. Mas a decisão de casar, principalmente quando se é tão jovem, é um passo grande e definitivo, mesmo para eles. Por que Abby, que sempre foi tão precavida e receosa em relação ao futuro do relacionamento, decidiu se casar com Travis? Isso é o que o livro nos revela.


Jamie já revelou que esse livro foi escrito por causa dos fãs e do quanto eles sempre pediram mais detalhes do casamento dos dois. Atenciosa como só ela, ela atendeu os fãs e nos presenteou com os detalhes.


Se tem uma coisa que Abby tem certeza absoluta é que apesar de todos os problemas entre ela e Travis, ela o ama incondicionalmente. Ela pode aceitar muita coisa, mas não uma vida sem o "Cachorro Louco". Não foi apenas impulso que a levou a pedí-lo em casamento. E foi mais do que assegurá-lo do seu amor. O problema é que quando a hora chega, seus próprios medos vem à tona, e a ajuda vem de uma fonte inesperada que mexe com nosso coração.


Travis é louco por Abby, mas ele não é idiota. Mesmo porque, ele sabe que se quiser ser o homem que ficará a vida inteira do lado dela, ele precisa conhecê-la bem. Saber quando ela está mentindo é dificílimo para qualquer um, mas ele sabe quando acontece. Esse é um desses momentos, mas ele não faz ideia do que ela esconde. A única coisa que ele sabe é que quer levá-la para o altar e dar seu sobrenome a ela.


Prepare seu coração para mais uma enxurrada de emoções. Belo Casamento é o encerramento perfeito de uma série que arrebatou corações do mundo inteiro. Revelando um pouco mais dos dois.



20 de junho de 2014

Sexta Envenenada: Proposta Inconveniente

Navegar 
Navega, descobre tesouros,

mas não os tires do fundo do mar, 
o lugar deles é lá. 
Admira a Lua, 
sonha com ela,
mas não queiras trazê-la para Terra. 
Goza a luz do Sol, 
deixa-te acariciar por ele.
O calor é para todos.
Sonha com as estrelas, 
apenas sonha, 
elas só podem brilhar no céu. 
Não tentes deter o vento, 
ele precisa correr por toda a parte, 
ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde. 
As lágrimas? 
Não as seques, 
elas precisam correr na minha, na tua, em todas as faces. 
O sorriso!
Esse deves segurar, 
não o deixes ir embora, agarra-o! 
Quem amas? 
Guarda dentro de um porta jóias, tranca, perde a chave! 
Quem amas é a maior jóia que possuis, a mais valiosa. 
Não importa se a estação do ano muda, 
se o século vira, conserva a vontade de viver,
não se chega a parte alguma sem ela. 
Abre todas as janelas que encontrares e as portas também. 
Persegue o sonho, mas não o deixes viver sozinho. 
Alimenta a tua alma com amor, cura as tuas feridas com carinho. 
Descobre-te todos os dias, 
deixa-te levar pelas tuas vontades, 
mas não enlouqueças por elas. 
Procura! 
Procura sempre o fim de uma história, 
seja ela qual for. 
Dá um sorriso àqueles que esqueceram como se faz isso. 
Olha para o lado, há alguém que precisa de ti. 
Abastece o teu coração de fé, não a percas nunca. 
Mergulha de cabeça nos teus desejos e satisfá-los. 
Agoniza de dor por um amigo, 
só sairás dessa agonia se conseguires tirá-lo também. 
Procura os teus caminhos, mas não magoes ninguém nessa procura. 
Arrepende-te, volta atrás, 
pede perdão! 
Não te acostumes com o que não te faz feliz, 
revolta-te quando julgares necessário. 
Enche o teu coração de esperança, mas não deixes que ele se afogue nela. 
Se achares que precisas de voltar atrás, volta! 
Se perceberes que precisas seguir, segue! 
Se estiver tudo errado, começa novamente. 
Se estiver tudo certo, continua. 
Se sentires saudades, mata-as. 
Se perderes um amor, não te percas! 
Se o achares, segura-o! 
Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala. 
"O mais é nada"
Fernando Pessoa

Olá, Envenenados!

Quando criança costumava assistir filmes de piratas, muito por influência da minha mãe, que também curte um bom faroeste.
Entre os dois gêneros, eu sempre preferia os de piratas e com aqueles comandantes ingleses superelegantes.
Quando li a sinopse de Proposta Inconveniente soube que iria gostar da história.
Neste romance, escrito por Patricia Cabot e publicado pela Editora Record, lançado há pouco, conhecemos a história de Payton Dixon e Connor Drake.

Apaixonada pelo capitão Connor Drake, Payton sonha em ser capitã de seu próprio navio. Ela cresceu desejando essa profissão exclusivamente masculina, mas agora deve abdicar disso tudo para conseguir um bom marido. O problema é que Connor só percebe seus sentimentos por Payton na véspera de seu casamento com outra.  
Quando o barco dos noivos parte rumo às Bahamas, ele é atacado e resta a Payton se infiltrar num navio pirata para salvar a vida do amado. A coragem da jovem une os dois, e o resgate pode gerar mais frutos do que ela imaginou.”
Após o nascimento de Payton, sua mãe morre deixando o marido, Sir Henry Dixon tão desolado que vai perdendo seu interesse pela administração da Dixon e Filhos, empresa de navegação que lhe rendera grande fortuna, até passá-la definitivamente para os filhos.
Assim, sem uma figura feminina para orientar a criação de sua filha caçula, Sir Henry também permite que a menina cresça no mundo da navegação. O que foi fácil, pois sua aparência franzina não permitia que nem mesmo seus três irmãos mais velhos a notassem como mulher.
Tom Mison
Assim, além das habilidades de um bom marinheiro, Payton adquire também os modos de um rapaz.
Mas quando seu irmão mais velho Ross se casa, sua cunhada Georgiana assume o papel de educadora e resolve que está mais que na hora de apresentar Payton como moça casadoura, para os irmãos e para a sociedade.
A história começa em Daring Park, com os irmãos atormentando Payton, como sempre, para que ela os auxilie a dar o nó em suas gravatas.
Acontece que estão se arrumando para o jantar em que seu melhor amigo, o comandante Connor Drake, irá anunciar seu noivado.
Não poderia existir tormento maior para uma moça que viveu sua vida inteira como um rapazinho: usar seu primeiro espartilho justo no jantar de noivado daquele por quem nutre uma paixão há anos.

Para completar, irá se casar com a linda e odiosa Srta. Whitby, a quem salvaram de um assalto e mal conhecem.
Por que escolhi esse casal para absintos do dia?
Vamos lá.
Connor Drake também é órfão de mãe, só que, diferentemente de Sir Henry, seu pai o culpa pela morte da adorada esposa.
Connor Drake estava acostumado a confusões. Era como se tivesse vivido assim desde o nascimento. Sua mãe morreu durante o parto complicado. Por ter nascido um mês antes do previsto, a parteira achou que viveria pouco. O pai, inconsolável, culpou o filho pela morte da esposa. Connor foi renegado a uma sucessão de amas de leite. Uma criança fraca, de saúde debilitada, ele era constantemente menosprezado e ridicularizado pelo irmão mais velhos, além de desprezado e rejeitado pelo pai. Não é para menos que, aos 17 anos, tenha fugido de casa e da vida infeliz que tinha.”
Tom Mison
Drake passa a conviver com os filhos de Sir Henry, que o contrata e o promove sucessivamente, devido à capacidade e postura do rapaz. Tornam-se melhores amigos em tudo, no trabalho e nas horas divertidas entre bordéis e bebedeiras.
Assim como os amigos Ross, Hudson e Raleigh, Drake também não olha para Payton e vê uma mulher. Não até entrar no quarto que reservou para ela em sua casa, para apartar a confusão formada entre os irmãos e Payton.
Ela tem os irmãos mais grosseiros e brigões que já conheci no mundo literário. São incapazes de uma gentileza com a irmã, mas isso tudo é decorrente da maneira como foram criados: para eles ela é o quarto irmão Dixon.
Mas agora, todos não sabem como agir, inclusive Drake, que ao retirá-la das costas de Raleigh e colocá-la no chão não consegue fazer nada além de olhar...
Assim, não teve escolha. Virou-se para seu salvador e disse, da maneira mais sarcástica que conseguiu:
− Obrigada por sua ajuda, mas posso lhe assegurar que não era necessária. A situação estava totalmente sob controle.
Ou pelo menos foi o que Payton achou que disse. Quanto levantou o rosto para fitar Drake – e precisou erguer um bocado o queixo para isso, pois ele também era espantosamente alto, mais até que seus irmãos, considerados gigantes em algumas terras distantes que visitaram -, todo seu pensamento racional desapareceu, e ele só conseguia olhá-lo. [...]
A voz de Payton sumiu, mas não em razão do barulho que seus irmãos faziam, uma vez que a briga ainda continuava entre eles. E sim porque, quando ela ergueu as mãos para ajeitar a presilha do cabelo, o olhar de Drake subitamente desceu para o decote, que, como Ross lamentara pouco antes, era bastante ousado. Uma olhada rápida revelou-lhe que agora ele não estava apenas ousado, mas positivamente obsceno: embora não houvesse nada verdadeiramente crucial à mostra, boa parte do que deveria estar oculto escapara das taças de renda do espartilho traiçoeiro durante a luta com o irmão. [...]
Proposta Inconveniente difere bastante dos demais livros de romance de época que tenho acompanhado, principalmente no que diz respeito à protagonista.
Payne é impulsiva e justa. E por sua criação diferente das demais moças, é ainda mais difícil compreender e aceitar as restrições que todos lhe impõem por ter nascido mulher, sobretudo no início do século XIX.
Seu maior sonho, que é comandar seu próprio navio é barrado pelos irmãos, que finalmente perceberam que ela é uma mulher e, portanto, jamais poderia seguir navegando pelo mundo, comandando uma tripulação essencialmente masculina. Nunca!
Assim, ela, às vésperas de completar 19 anos, se vê obrigada a trocar camisas e calças compridas por espartilhos, anáguas e vestidos da moda para começar a frequentar a sociedade londrina e conseguir um bom marido.
Por outro lado, também vê o homem a quem ama desesperadamente, desde os 14 anos, irremediavelmente comprometido com um casamento inexplicável.
Ela é voluntariosa, não aceita desaforos e está constantemente desafiando os irmãos e se metendo em confusões.
Faz tanta M, que quando vê, na manhã o casamento de Drake, a noiva conversando com o principal concorrente de sua família, ninguém acredita nela. E aqui começa sua aventura mais extrema.
Por sua vez, Drake, que está conformado com o compromisso que assumiu, começa a ficar atormentado com o rumo que está dando à sua vida. Isso porque não consegue tirar a irmã caçula de seus melhores amigos da cabeça. Quando surgiram-lhe seios? Desde quando ela é aquela mulher tão atraente?
Após dez anos afastado da família, ele retorna a Daring Park devido à morte repentina do irmão, e precisa assumir o título de baronete que herdou, bem como as propriedades no continente
Mas até aí tudo bem, pois ele, jamais se afastará do mar, já tem tudo esquematizado. Só não contava com a forte atração que foi despertada por Payton.
Ninguém ficaria mais surpreso que Payton ao ver Drake se inclinar para a frente também, quase como que para os rostos se encontrarem. Pois foi exatamente o que aconteceu. Payton oscilou na direção dele, um pouquinho só, como as algas oscilam com a maré, e descobriu, para seu espanto, que ele também se inclinara para a frente. De repente, seus rostos estavam a dois centímetros de distância, se tanto.
E antes que Payton pudesse se afastar, constrangida, Drake segurou-lhe o rosto com mais força para não deixar que ela escapasse. Então ela usufruiu mais daquele calor que emanava dele, pois sentiu os lábios dele nos seus. Simples assim.”
A história de Patricia (Meg) Cabot está recheada de emoção, aventura, pancadaria e tensão. E, claro, cenas de erotismo intenso.
Com uma habilidade impressionante para criar situações apavorantes e surpreendentes, a autora consegue fazer com que amemos e odiemos os personagens. Nos garante também boas risadas, por conta as trapalhadas e diálogos destes.
Mas, embora eu não compreenda bem o título e me pareceu que alguns fatos ficaram meio sem explicação, o clima de mistério e sedução foi o que mais reinou na obra. Confesso que fiquei bastante aflita em vários momentos da história – adoro, pois este não é um livro com final tão previsível como se espera.
Drake faz jus ao fato de ser alvo da adoração de Payne. É o mocinho perfeito: honrado, bonito, competente e muito atraente. É o tipo de pessoa que não esmorece nas adversidades, pelo contrário, sempre consegue se salvar e aos demais das mais complicadas situações.
Mas desta vez, sua vida dependerá de Payne, pois para esta situação ele não estava preparado.
Num cenário maravilhoso, que são as Bahamas, num clima que faz lembrar de Piratas do Caribe, Ilha do Tesouro e tantos outros filmes de piratas, navios, celas e a tão exigente sociedade inglesa de 1830, Drake e Payne terão de reavaliar seus sentimentos ao mesmo tempo em que tentam se manter vivos.
 Até a próxima!
Fiquem bem e Carpe Diem!

18 de junho de 2014

Resenha: Belleville da @Novo_Conceito



Autor: Felipe Colbert
Edição: 1
Editora: Novas Páginas 
ISBN: 9788581634111

Ano: 2014

Páginas: 304


Sinopse

Se pudesse, Lucius aterrissaria em 1964 para ajudar Anabelle a realizar o grande sonho do seu falecido pai! 

De quebra, ajudaria a moça a enfrentar alguns problemas muito difíceis, entre eles resistir à violência do seu tio Lino. 

Claro que conhecer de perto os lindos olhos verdes que ele viu no retrato não seria nenhum sacrifício... 

Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de correspondência com a antiga moradora da casa para onde se mudou. 

Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão – e para um pedido de socorro...




Belleville, a primeira montanha russa em que o carrinho foi preso à pista, foi a inspiração para que o falecido pai de Anabelle quisesse lhe dar uma de presente.


 Les Montagnes Russes at Belleville

Isso mesmo, na década de 60, um fotógrafo de Campos do Jordão tem o sonho de construir uma montanha russa doméstica para presentear sua filha e, para isso, elabora todos os projetos e plantas.

Pena que não teve tempo de realizar seu intento.

Sozinha, triste e sem a menor possibilidade de alcançar seu objetivo por si só, Anabelle decide deixar um pedido escrito para que alguém, algum dia, pudesse realizar o sonho de seu pai e efetivamente construir a tal montanha russa. 

Sem nem mesmo ter certeza de que alguém encontraria seu pedido, muito menos de que essa pessoa passaria de alguma ou todas as formas a ser parte de sua vida... Assim, Lucius aparece em sua vida de forma inusitada e bem surpreendente!!

A partir deste encontro, a história segue narrada tanto por Lucius quanto por Anabelle, apresentando os desejos, sonhos e frustrações de jovens de gerações tão diferentes e que, ainda assim, encontram tanto em comum.

A narrativa é leve, fácil, com toque de melancolia, romance e magia.

A capa é belíssima... parece imagem saída de um sonho.

Belleville sai do lugar comum. Resgata o sentimento de cuidado com o próximo, mostra a tristeza da solidão, a necessidade de amizade, companheirismo e quanto uma única decisão pode mudar muitas vidas.

Então, divirta-se, acredite que sonhos podem se tornar realidade e boa leitura!

Beijos,

16 de junho de 2014

Resenha: 'Um caso perdido' da @GaleraRecord


Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Tradutor: Priscila Catão
Páginas: 384
ISBN: 8501403946
Publicação: 2014



Sinopse

Sky cataloga garotos como sabores de sorvete. 

Alguns são baunilha, outros um pouco mais ousados. 

Mas nenhum a empolga. 

Em seu último ano de escola, conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. 

Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. 

E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. 

Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente.


Nossa gente que livro lindooooooooooooooooooo!!!

Muitas amigas já haviam me indicado esta autora e eu estava super ansiosa para ler seus livros. Quando a editora Galera Record me ofereceu Um Caso Perdido fiquei mega feliz e aceitei na hora.

Primeiro devo dizer que o livro me surpreendeu bastante. Eu imaginava que seria somente um romance bem escrito e cheio de partes picantes, mas ele é muito mais!! O livro é sensível e lindo!

Esta é a típica leitura que te encanta e que quando você termina de ler, sente o desejo de ler de novo.

Sky é uma garota de 17 anos, que mora com sua mãe adotiva, com uma vida relativamente normal. Mas esse 'normal' só faz sentido para ela.  Quem nunca, aos 17 anos, teve um celular? Um computador? Uma televisão? Um tablete? Um perfil numa rede social? Ou nunca frequentou a escola?

Para ela isso não á nada demais... mas ao se ver no último ano escolar sem nem mesmo ter pisado numa escola, ela resolve passar por esta experiencia e incentivada por uma amiga, convence a mãe que frequentar a escola será essencial para seu amadurecimento.

Mas, o que ela não imaginava era que sua melhor amiga a abandonaria nesta experiencia. Six, a amiga inseparável, se aventura numa viagem muito sonhada e para não se desligar totalmente dá de presente para Sky um celular. Assim, elas poderão ficar em contato mesmo distantes.

Com uma ansiedade fora do comum, já que Sky se sente sempre bem confiante e determinada, ela se prepara para o primeiro dia de aula sabendo que sua reputação pode lhe trazer problemas.

Six e Ski colecionavam garotos e seus relacionamentos de temporadas acabam por deixá-las com uma fama nada positiva entre os jovens da escola.

Mas ao imaginar que sua 'nada mole vida' só se basearia em lidar com garotas hipócritas, professores irritadiços, saudades da amiga... eis que surge em sua vida um garoto que não é o que parece.

Holder fica fascinado, encantado e intrigado com Sky assim que coloca os olhos nela. Sky fica surpresa ao se sentir atraída e excitada por um garoto. Isso mesmo... apesar de já ter namorado alguns rapazes, ela nunca havia sentido nada por eles. Nem tesão, nem atração e nem mesmo um comichão.

A atração que os dois sentem quando se encontram é visceral, é intensa demais e dá para sentir a cada relato, vírgula, ponto e sentença escrita pela autora.

-Ah, eu estou prestando atenção, sim - afirma ele. -Na sua boca. Talvez não nas palavras que saíam dela, mas na sua boca com certeza.
Os dois vão se conhecendo e tendo que lidar com as famas que carregam. Sky com a fama de promíscua e Holder com a fama de bad boy violento.

Mas nada é o que aparenta ser... e no decorrer da história vamos percebendo que muito além do romance quente e delicioso a autora vai nos revelando um passado cheio de segredos escondidos pela mãe da Sky e um passado cheio de dor e sofrimento para Holder.

O envolvimento com Holder vai ficando cada vez mais sério e Sky começa a ter alguns pesadelos que na verdade a impedem de ter intimidades com ele. É aí que ela vai se dando conta que a falta de tecnologia em sua vida não é por acaso e que seu subconsciente quer lhe mostrar algo que talvez ela não esteja pronta para saber.

(...) As coisas que nos derrubam na vida são testes, e esses testes nos forçam a escolher entre desistir, ficar caída no chão ou sacudir a poeira e se levantar com ainda mais firmeza que antes. (...)
Chega um momento que fica difícil largar o livro...
A história toma um rumo inesperado e cate sua caixa de lencinho de papel porque você vai precisar dela!!

Colleen Hoover é maravilhosa em sua escrita e me cativou ao escrever uma história linda e delicada ao mesmo tempo.

... Nem tudo vai dar certo no meu caminho e nem todo mundo ganha um final feliz. A vida é realista, e, às vezes, as coisas ficam feias e só nos resta aprender a lidar com elas. Vou aceitar isso com uma dose da sua indiferença e seguir em frente.
Recomendo demais esta leitura e espero que você se encante, assim como eu!!

Beijocas,

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados