7 de maio de 2014

Resenha: The Walking Dead - A Ascensão do Governador

The Walking Dead - A Ascensão do Governador 
Autor: Jay Bonansinga, Robert Kirkman
Editora: Galera Record
Série: The Walking Dead - Volume 01
Páginas: 364
Lançamento: 2012

saraivasubmarinotravessa






Sinopse

 “No mundo de The Walking Dead não existe vilão maior do que o Governador, o déspota que comanda a cidade de Woodbury. Com seu sendo doentio e muito particular de justiça, ele força prisioneiros a lutarem contra zumbis em uma arena, para delírio dos moradores entediados. Também não é incomum vê-lo dilacerar as entranhas daquele que cruzam seu caminho. Eleito pela revista americana Wizard o “vilão do ano”, ele é o personagem mais controvertido em um mundo dominado pelos mortos-vivos.
Agora, os fãs irão descobrir como ele se tornou esse homem e qual a origem de suas atitudes extremas. Para isso, é preciso conhecer a história de Phillip Blake, sua filhinha Penny e seu irmão Brian. Junto com dois grandes amigos, eles forma um grupo de resistência  nada comum. O objetivo é cruzar o estado da Geórgia, percorrendo os 30 km que separam Waynesboro de Atlanta. A missão aparentemente simples é na verdade um deságio: estamos no meio de um apocalipse zumbi.
As cidades foram abandonadas, os meios de comunicação estão mudos e o único som do universo são os gemidos incessantes de seres que um dia já foram humanos. Lutando para encontrar comida, armas e esconderijos seguros, os cinco vão enfrentar um cenário de completa desolação a caminho do mítico centro de refugiados. A única certeza de Phillip é a de que fará tudo para salvar sua família. Quem sabe assim também consiga salvar a própria alma.
Com um desfecho surpreendente, a trama revela novos elementos e fornece aos leitores pistas para compreender melhor os personagens e preencher algumas lacunas no enredo com as peças que faltavam.”
“Você não pode ser o mocinho e esperar viver.
 Não mais.” 
Shane
“O mundo como nós o conhecemos se foi.
Mas manter a nossa humanidade? Isso é uma escolha.”
Dale
“Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e,
entrando, habitam ali; e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros.
Assim acontecerá também a esta geração má.” Mateus, 12:45

Sou fã da série desde sua estreia na TV, há cerca de 4 anos.  Nunca fui muito chegada ao estilo terror, mas The Walking Dead tem algo em sua fórmula que faz com que não consigamos deixar de assistir depois que começamos.
Desde que surgiu na série, o Governador causou muito estrago, e suas atitudes são tão doentias que faz com que questionemos a causa disso tudo.
A Ascensão do Governador veio para nos contar a origem desse personagem não enigmático.
Mesmo quem não acompanha a série terá emoções muito fortes com a leitura dessa obra intrigante.
A história já começa com o mundo vivendo acontecimentos que ninguém consegue explicar: as pessoas que vão morrendo voltam a andar, mas como zumbis, errantes, apenas com uma necessidade “mortal” de se alimentar de carne viva.
Algumas emissoras de rádio e de TV ainda funcionam e vão dando notícias e instruções à população.
Ninguém entende o que está acontecendo e consequentemente, não sabe lidar com tudo isso. É uma praga que vai se alastrando rapidamente e o desafio é encontrar uma maneira de sobreviver.
É assim que encontramos Phillip Blake, sua filha Penny, seu irmão Brian e seus amigos Bobby Marsh e Nick Parsons. Em busca de abrigo e alimento eles lutam dia a dia para permanecerem juntos e vivos, embora vão descobrindo que as notícias não refletem a realidade e que não podem contar com mais ninguém. E, para agravar a situação, as poucas notícias que ainda conseguem pelos meios de comunicação vão se escasseando cada vez mais.
Nesta obra, Robert Kirkman e Jay Bonansinga nos mostram quem realmente é o Governador, como e porque ele se transformou em um dos homens mais cruéis da ficção.
Podemos odiá-lo, podemos desejar-lhe tudo que ruim, quando o assistimos praticando atos tão abomináveis, usando as pessoas e destruindo-as com tamanha frieza, mas a trilha que percorreu até chegar e liderar Woodbury realmente superou todas as minhas expectativas.
Tanto na série de TV como em The Walking Dead – A Ascensão do Governador, o que assistimos é a degradação de cidades, de estados, e principalmente do ser humano. 

E o que mais me impressiona é a capacidade dessa história prender a atenção de milhares de fãs. E não se trata de apenas curtir o gênero de terror, pois como disse não é minha praia. A princípio o que mais me prendia à história era a causa de tudo, pois eu desejava mesmo era saber o porque de tudo estar acontecendo. Com o passar do tempo, das temporadas e agora com a verdadeira história do Governador, o que mais desejo é ver o fim do túnel de verdade – entenda-se: não o fim da série.
Apegamo-nos aos personagens e vamos torcendo para que consigam, enfim, um descanso. E quem lê A Ascensão do Governador, mesmo conhecendo o personagem dos quadrinhos e da TV, acaba torcendo para que Phillip Blake também encontre a sua redenção.
A história está repleta de suspense, tensão, agonia, claro – Alô, é sobre zumbis! Mas não conseguimos largar a leitura; não até chegarmos ao final e descobrir as surpresas que os autores nos reservam. É uma história de um mundo caótico, em que as pessoas vão perdendo seus amigos e familiares, e a vida após a morte já não é mais vista apenas como algo espiritual.
Nesta história voltamos a um passado, no qual a busca por comida e abrigo era ponto crucial na vida do ser humano primitivo; a lei era a do mais forte e astuto. Mas o equilíbrio emocional e psicológico está sempre na corda bamba, mas sem sombrinha.
Sou suspeita para recomendar esta leitura, pois amo esta história e, mesmo quem não acompanha a série de TV ou os quadrinhos, não ficará perdido. Vocês não precisam conhecer os dois para lerem A Ascensão do Governador, mas certamente depois de lê-lo vão querer conferi-los e não voltarão atrás.
Maravilhoso!
Fiquem bem, envenenados queridos!

9 comentários:

  1. Eu já li The walking dead a ascensão do governador, porém foi antes de começar a série de tv, e confesso que tinha ficado decepcionada, pois nas primeiras temporadas não aparecia o dito governador. Decepcionada em não ver o dito governador, mas não com a história que achei demais e viciei...adoro o livro, a série, o Daryl ... só os HQs que ainda não tive oportunidade de conhecer. Adoro e concordo com sua resenha é mara.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, não li The Walking Dead - A Ascensão do Governador ainda, mas nunca tive vontade de lê-lo apesar de ter lido algumas resenhas positivas sobre ele.
    Gostei de sua resenha, beijos.

    ResponderExcluir
  3. É realmente não deve ser nada fácil viver assim, com medo e tentar sobreviver com estas criaturas que um dia já foram amigos, vizinhos e da própria família. É uma barra, Mas não nego que as vezes, muitas delas, fiquei com raiva desse governador. Da sua atitude perante aos seus semelhantes e da sua frieza. A série é a que mais amei até o momento e não deixou de seguir ou ler algo sobre ela. Esses zumbis me dão até arrepios mas não deixo de ver e ler. Amo de paixão. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Quero ler esses livros, você não tem ideia do quanto eu quero hahah vou esperar alguma promoção e deixar para ler depois das férias. Tenho como meta assistir toda a série e depois pegar os livros. Espero curtir o mesmo tanto que você e que o resto do mundo, porque todos gostam de TWD! hehhe

    ResponderExcluir
  5. Desde quase sempre gosto de histórias de zumbis, então curtia o seriado. Mas como ficar "presa" a séries me cansa um pouco eu dei uma parada. Mas ler o livro seria mesmo muito interessante....
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Zumbis não fazem muito o meu estilo. Mas sempre vejo resenhas muito boas acerca doa livros e acabo ficando curiosa!! A sua resenha está incrível, parabéns.

    Thati;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
  7. Não acompanho a série The Walking Dead, só assisti um episódio aleatório uma vez e até gostei bastante, mas tenho o péssimo costume de enrolar muito para assistir séries e filmes, por isso faz tempo que não começo a acompanhar uma (já está difícil ficar em dia com as duas que acompanho hahaha).
    Não ligo muito para histórias com zumbis, mas gostava dos jogos da franquia Resident Evil, então acho que vou curtir The Walking Dead se começar a assistir certinho. Também queria ler os quadrinhos.
    Por causa desse meu interesse pela série de tv acabei comprando esse livro, mas ainda não comecei a ler. Não tinha lido nenhuma resenha sobre ele ainda e fiquei feliz por ler a sua e saber que a história é mesmo boa.
    Conhecer a história do Governador e saber como a personalidade dele foi se transformando a ponto de se tornar um vilão tão odiado na série de tv e também acompanhar as mudanças nessa "sociedade" deve ser bem interessante, além de que saber que o livro é daqueles que a gente não consegue largar antes de saber como termina é um incentivo e tanto para ler.
    Como já tenho o livro é certeza que vou lê-lo em algum momento, então espero gostar dele tanto quanto você.

    ResponderExcluir
  8. Esse livro está na minha wishlist. Vejo a série e adoro, mas sei que os livros são diferentes e também maravilhosos.
    Odeio o personagem do governador, mas não nego que ele cumpre excelentemente o seu papel. Gostaria de saber mais sobre como ele foi ficar assim. rs
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Desde o lançamento da série de TV, fiquei com vontade de acompanhar. O problema é que sempre tenho listas intermináveis de séries que acompanho, e tenho medo de me viciar nessa, e acabar atrasando ainda mais. O que posso dizer é que me amarro em histórias assim, sejam elas em qualquer linguagem. Quero ler esse livro, principalmente por ter uma personagem tão rica como esse Governador.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados