4 de abril de 2014

Resenha: 'Quem sabe um Dia' da editora Record


Autora: Laurem Grahan
Editora: Record
Tradução: Elaine Moreira
Páginas: 368
Ano: 2014

Sinopse

Quando se mudou para Nova York, Franny Banks deu a si mesma três anos para conseguir se estabelecer como atriz. E agora, em janeiro de 1995, faltando apenas seis meses para o fim do prazo, ela não conseguiu grandes avanços. 
Todas as suas fichas estão depositadas na Apresentação, uma mostra dos alunos do curso de teatro do qual faz parte com diversos agentes presentes. 
Assim, resta a Franny lutar contra a conta bancária, o cabelo indomável, o tempo e a própria sorte para conseguir aquilo que acredita ser seu por direito.


 Lauren Graham há muito me conquistou com seus personagens de TV a quem confere aquele jeitinho doce e ao mesmo tempo sarcástico que são os elementos chaves de Lorelai Gilmore e Sarah Braverman e, em sua estreia literária, ela se manteve realmente fiel a esses elementos.

Não está ligando o nome a pessoa??

Olha ela aí...

Franny, a personagem principal, é uma aspirante a atriz, que passa seus dias entre as aulas de teatro e os empregos temporários de garçonete, e mantém sua agenda de compromissos realmente atualizada, sempre lembrando-a de seu prazo limite para “acontecer” e é sobre esse foco que todo livro se desenvolve.

O livro é como um diário minucioso, e por minucioso eu quero dizer que relata os compromissos, os pensamentos de Franny antes, durante e depois de cada um desses compromissos, as reações que ela acha que as pessoas vão ter, as reações que as pessoas realmente tem e por aí vai. 

Os detalhes são tantos que, algumas vezes, a leitura fica meio presa, mas nada que prejudique.
Além disso, se você se acha insegura sobre sua aparência, é porque você ainda não leu esse livro... Insegurança é a palavra chave e isso apresenta as partes mais divertidas do livro. A neurose é tanta que é fácil o leitor se deparar com diálogos como:

 “- É só suposição minha, não sei, mas não consigo imaginar Diane Keaton ou Maryl Streep obcecadas com o corte Rachel... Não é mais importante você ser uma atriz talentosa?” (Pergunta a amiga)
-Não sei. É disso que não tenho certeza, acho. Eu costumava pensar assim, mas agora acho que devia ser talentosa e ter um cabelo melhor. Acho que tudo é importante. Talvez devesse virar vegetariana.”


??? Sério? Como é que um corte de cabelo virou questão de nutrição?????

Com o prazo auto concedido chegando ao final, Franny começa a perceber que fazer escolhas desconsiderando seus instintos pode ser bastante ruim e começa a dar mais credibilidade a si mesma e é só quando isso acontece que as possibilidades realmente aparecem.

Acho que no fundo o livro é realmente sobre a necessidade de auto confiança, perseverança e disciplina, lembrando a cada passo do caminho que todas as escolhas têm seu preço e que a vida é cheia de possibilidades.

Então, divirta-se e boa leitura!

Beijinhos,
      

2 comentários:

  1. Nossa, não sabia que esse livro era dela!

    (me recuperando do choque)

    Gostei da sinopse, parece ser o tipo de livro que eu gosto. Vou colocar na minha lista de futuras leituras!

    Beijos
    aquelaborralheira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Haaaa.... estou super curiosa!! sempre gostei desta atriz... e acho que ela é super alto astral...

    Espero que o livro siga este astral dela!! E mesmo ela dizendo que não é auto biográfico, vou ficar com o pé atrás! kakakakakak

    Curiosa aqui!! Já está na minha lista de leitura!

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados