4 de dezembro de 2013

Doce Veneno #27: Do que eu li...

Olá, pessoal!

Caramba, já estamos em dezembro! Dezembro começa e percebemos como o tempo está correndo. Quando olhamos para trás, vemos o que fizemos durante o ano. As vezes, o resultado é positivo, outras vezes, parece que desperdiçamos nosso tempo. Mas uma coisa que é inegável é que sempre pensamos que poderíamos ter tido mais tempo ou ter aproveitado melhor o tempo para realizar outras coisas. Faz parte da natureza do ser humano, e arrisco a dizer que ninguém encerra o ano sem um lamento desse tipo.



Doce Veneno: Do que eu li...

A coluna de hoje, para homenagear dezembro, vem com um gostinho de retrospectiva literária. Eu sei, alguns de vocês provavelmente vão dizer que ainda é cedo para isso, que ainda tem muitos livros para serem lidos e tudo mais... Eu concordo com esse último ponto. Eu ainda tenho uma pilha de livros que pretendo ler antes do ano terminar, mas esse é o mês de fazer balanços, e por isso, abro a Doce Veneno de dezembro apontando o melhor e o pior das minhas leituras esse ano.

Para leitores vorazes como eu e vocês é sempre muito difícil escolher apenas um ou uns poucos como nossos favoritos. E isso só piora com o passar do tempo. Honestamente, não conto quantos livros eu leio e releio, mas eu olho para os meus livros físicos e vejo minha lista de livros digitais e imagino que tenha lido/relido em torno de uns 200 livros. É, me assustei, principalmente quando tive tão pouco tempo para ler esse ano. Então, imaginem a minha dificuldade para selecionar apenas alguns?! Dá uma dor no peito, principalmente porque tenho CERTEZA que mais para frente vou lembrar de algum que no momento, não me recordei.


Antes de começar, quero esclarecer alguns pontos: 1) As escolhas foram feitas em cima de livros que li esse ano, não necessariamente eles foram lançados esse ano; 2) Nem todos os livros foram publicados ainda no Brasil, alguns nem foram comprados ainda – até onde sei; 3) Eu sei que vocês vão sentir a falta de muitos livros, e acreditem, eu também sinto, mas se fosse colocar todos, essa lista viraria um tratado. Dito isso, vamos começar!

Melhor NA: Possivelmente é meu gênero favorito no momento.
Desastre Iminente, Entre o Agora e o Nunca, Thoughtless.

Melhor YA: Ultimamente tava achando tudo muito igual, mas aí tive umas boas surpresas.
A Desconstrução de Mara Dyer, Trono de Vidro, O Histórico Infame de Frankie Landou-Bank.

Melhor hot: Eu tenho um problema com o gênero, mas esse ano consegui gostar de um. 
Backstage Pass.

Melhor livro: Com certeza é a escolha mais difícil, mas tentei manter os momentos fangirl de lado para ser honesta com vocês.
Todo Dia, O Lado Bom da Vida, Killing Sarai, Novembro de 63, Alma?

Não me convenceu: Coitado do livro escolhido, acabou pagando o pato pelo gênero. A minha questão com ele é basicamente a mesma com todos os eróticos - são completamente sem noção, com mulheres fracas (diferente de sexualmente submissas) e homens lindos, ricos, poderosos e sufocantes.
Peça-Me o que Quiser.

Me fez chorar: Não choro com facilidade, mas eu chorei igual boba nos dois livros. Cada um por um motivo diferente, ambos emocionantes.
No Limite da Atração, Métrica.

Melhor mocinha: Geralmente tenho problemas infinitos com as protagonistas. É difícil achar uma que não seja a coitadinha inútil. As duas escolhidas são definitivamente garotas duronas.
Echo (No Limite da Atração), Celaena (Trono de Vidro).

Melhor mocinho: Talvez seja a categoria com mais candidatos e por isso, a escolha é bem difícil. 
Rush (Paixão sem Limites), Woods (Twisted Perfection), Andrew (Entre o Agora e o Nunca), Maxon (A Elite).

Pior mocinha: Apesar das mocinhas bobas, nenhuma me causou tanto nojinho como a eleita. Personagem egoísta, mesquinha e irritante, tava torcendo para ela morrer!
Mary (A Floresta de Mãos e Dentes).

Melhor vilão: Esse foi relativamente fácil de escolher.
Warner (Liberta-me)

Melhor casal: Definitivamente poderia ter até colocado outros, mas esses dois me agradaram em níveis muito elevados.
Echo e Noah (No Limite da Atração), Alexia e Lord Maccon (Alma?).

Casal mais sem sal: Ele é um idiota e ela me irritou horrores em alguns momentos. Juntos eles não tem nada a ver. 
America e Aspen (A Elite).

Literary crush: Ai, ai... Meu coração tem espaço para muitos deles. Aposto que o seu também. =)
Travis (Desastre Iminente), Kiernan (A Falsa Princesa), Kellan (Thoughtless), Chaol (Trono de Vidro).

Melhor playlist: Sem sombra de dúvidas essa foi a que melhor funcionou para mim. Me tornei fã de The Civil Wars por causa do livro.
Entre o Agora e o Nunca.

Me conquistou em tudo: Não é que ele seja necessariamente o melhor - se não, estaria eleito como melhor - mas obviamente não está nem perto de ser ruim. Simplesmente me arrebatou.
Easy.

Menção honrosa: Sabe quando você gosta muito de umas partes e pouco de outras? É o caso desses dois livros. 
Falling Into You, Hard to Love.

Melhor quote: Obviamente, muitos quotes poderiam ser citados. Escolhi dois, que dentro do contexto de seus livros, enfiaram uma faca no meu coração.

“– Layken, você precisa me prometer uma coisa.
Tá bom – respondo.
Nunca mais faça lasanha para mim.” (Métrica)

Você não pode mais me dizer o que fazer, Travis! Eu não percenço a você!
(…)
Bom, mas eu pertenço a você! - gritei.” (Desastre Iminente)


É isso, pessoal! Podem opinar a vontade, concordar ou discordar... Mas deixem aqui seu comentário com as escolhas de vocês para que a gente possa trocar figurinhas e que eu lamente por ter esquecido alguém. =P
Beijocas,

4 comentários:

  1. Rêeeee , tô babando com suas escolhas , óbvio que nesse meu ano macabro só li alguns dos que você citou kkkkkk Mas concordo plenamente com No Limite da Atração, tb foi um dos poucos que me fizeram chorar e o casal é MARAVLHOSO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Fê!!
      Que bom ver seu comentário aqui!!
      Pois é, No Limite da Atração é difícil de ler sem aquele bolo no coração. Ótimo mesmo!!

      Beijocas =)

      Excluir
  2. Poxa Re você quer acabar comigo mesmo né, só livro bom ... Não li todos os que você citou, mas boa parte está nos meus favoritos... Concordo em genero, numero e grau com a escolha do playlist essa quote de Métrica, como diz minha gerente; "é pacaba com pequi de Goias"... rs

    Só discordo no quesito no Peça-me o que quiser, eu gostei... é bem pesado em relação aos outros que li... mas Eric em alguns momentos conseguiu me conquistar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahauuahuahua...

      Nathy, foi como eu disse... Peça-me o que Quiser pagou o pato pelo gênero. Mas acontece, cada um tem seu gosto, né?!

      Mas temos outros gostos em comum, e tenho certeza que desses que você ainda não leu, vai gostar de alguns! =)

      Beijocas

      Excluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados