15 de outubro de 2013

Tipo destino da @Novo_Conceito

Tipo Destino

Autor: Susane Colasanti
Editora: Novo Conceito 

Série:
Páginas: 288
Lançamento: 2013

saraivasubmarino


Sinopse:

Lani e Erin são melhores amigas, embora não tenham muito a ver uma com a outra. Lani é uma taurina tranquila e Erin é a impetuosa leonina. Uma adora Astrologia (e outras artes adivinhatórias também) e ficar em casa; a outra gosta de pessoas e baladas. Suas preferências — incluindo pizzas e meninos — são bastante diferentes, ou eram, até que Erin começou a namorar Jason...
Assim que Lani conheceu o namorado de Erin, sentiu uma enorme conexão com ele. Uma sensação de que já se conheciam a vida toda. E, apesar de acreditar que ele sentia o mesmo, ela sempre soube que Jason estava fora de cogitação, afinal, ele era quem ele era!
Ela decidiu ignorar seus sentimentos. Não importava o quanto quisesse ficar perto de Jason, nada a demoveria da ideia de se manter distante dele.
Então, Erin viajou durante todo o verão... 





Já na capa você descobre todo o enredo do livro: a heroína que se apaixona pelo namorado da melhor amiga. Quer coisa pior? 

Erin e Lani eram amigas inseparáveis. Estudavam juntos há anos e sabiam de todos os segredos uma da outra. Ou pelo menos, a maioria deles. Erin era mais egocêntrica, por isso, desde que as pessoas à sua volta dançassem na cartilha dela, estava tudo bem. Mas Lani não se importava com isso. Gostava de Erin mesmo assim e sabia que no fundo ela era uma boa pessoa que gostava de ajudar os outros. 

Enquanto isso, Lani era a garota política e ecologicamente correta. Reciclava o lixo sempre e ajudava os outros (para não dizer que os convencia) a fazer o mesmo distribuindo cartazes pela escola de como e onde o lixo deveria ser jogado fora. Seus pais eram bem “naturebas”, mantendo uma horta orgânica em casa e no verão vendia seus tomates aos vizinhos. Usavam energia solar em alguns cômodos da casa e, se pudessem ir a algum lugar de bicicleta para não agredir o planeta, faziam-no. 

Mas um dia Jason surgiu na parada. Ele não era nenhum ‘bad boy’ tatuado, como parece estar tão na moda. Ele era um aluno inteligente, popular, simpático e incrivelmente bonito. Mas havia um problema. Um problema enoooorme. Ele estava namorando Erin. 

“Normalmente consigo perceber quando um garoto gosta de mim. Alguns já gostaram. Mas o motivo para eu nunca ter tido um Namorado é que todos sempre me parecem muito imaturos. Quero dizer, saí com alguns garotos, mas sempre sem compromisso. Nunca senti o tipo de identificação com que sempre sonhei. Até agora. Isso é péssimo.” 

Parecia que o destino conspirava para que Lani e Jason ficassem juntos. O horário de almoço deles na escola era o mesmo e eles passaram a sentar juntos. As afinidades começaram a surgir e isso deixava Lani numa situação embaraçosa porque, de verdade, ela NÃO QUERIA se apaixonar por Jason, mas como negar as similaridades sobre os trilhos do trem, sobre como tomar café, falar palavras pela metade, ou até compartilhar o código secreto deles? Tudo estava ficando cada vez mais íntimo, e cada vez mais difícil de negar... 
Daí que Erin viajou para um acampamento e o caminho ficou livre para Jason e Lani. 

O que seria de agora em diante? Eles ficariam juntos sem negar o que sentiam um pelo outro? Ou Lani seria leal à sua amiga? 
O livro é direcionado ao público jovem e é escrito de forma direta e inteligente. 

Eu não conhecia a autora; num primeiro momento até pensei tratar-se de uma brasileira por causa do sobrenome. 

O enredo traz a questão do primeiro GRANDE amor e a lealdade à amizade. Uma encruzilhada que muitos jovens podem acabar cruzando e terem de ser sábios ao tomar a melhor decisão. 

Erin e Lani ficaram com a amizade abalada porque, é claro, a fofoca rolou solta, mas será que havia um real motivo para a amaizade acabar? Decisões assim podem surgir na vida de qualquer um. 

A autora escreveu a história num ritmo muito bom, sem pressa.  
Os personagens secundários também deram um brilho à história como o melhor amigo das meninas, Blake, que era gay sem poder sair do armário, e os pais de Lani. 

Os capítulos não são longos o que dá oportunidade para quem lê na condução, e a história envolve. 
É uma graça e, ao mesmo, tempo, faz pensar. 
Um livro inteligente direcionado ao jovem atual. 

Beijinhos,

Vânia



2 comentários:

  1. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Quero ler o livro , fiquei ansiosa com a tua resenha .
    A história parece ser interessante !
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Vânia!
    Gostei da forma direta como resenhou o livro.
    É uma situação para lá de complicada, né?
    Agora penso que se realmente há amizade, ela não deveria ser abalada por nada...
    Estou com o livro aqui para leitura e vou acompanhar o desenrolar do livro.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados