8 de outubro de 2013

Resenha: Liberta-me pela @Novo_Conceito



Liberta-me

Autor
: Tahereh Mafi 
Editora: Novo Conceito
Categoria: Literatura estrangeira
Páginas: 444
Lançamento: 2013
Compre_saraiva


Sinopse:

Liberta-me é o segundo livro da trilogia de Tahereh Mafi. Se no primeiro, Estilhaça-me, importava garantir a sobrevivência e fugir das atrocidades do Restabelecimento, em Liberta-me é possível sentir toda a sensibilidade e tristeza que emanam do coração da heroína, Juliette. Abandonada à própria sorte, impossibilitada de tocar qualquer ser humano, Juliette vai procurar entender os movimentos de seu coração, a maneira como seus sentimentos se confundem e até onde ela pode realmente ir para ter o controle de sua própria vida. Uma metáfora para a vida de jovens de todas as idades que também enfrentam uma espécie de distopia moderna, em que dúvidas e medos caminham lado a lado com a esperança, o desejo e o amor. A bela escrita de Tahereh Mafi está de volta ainda mais vigorosa e extasiante.



Vivo uma verdadeira relação de amor e ódio com essa trilogia, desde o primeiro livro (Estilhaça-me) o começo da leitura é lento, muito bem detalhado e em alguns trechos maçante. Mas aos poucos fui entendo o porque e me acostumando com a escrita. 

Nesse segundo livro Juliette está se adaptando a vida no Ponto Ômega, ela ainda não sabe lidar direito com as pessoas que ali vivem e só se sente segura quando Adam está por perto. Só que cada vez fica mais difícil por lá as atividades são divididas e a maior parte do tempo os homens ficam separados das mulheres.

Todos tentam ajudar mas ela continua se fechando e sentido-se um monstro por causa de seu poder. Sua confiança oscila bem mais que no primeiro livro, quando ela está confiante o suficiente para conviver com os outros refugiados algo muito ruim acontece e acaba afastando todos. Em alguns momento senti muita pena dela e de tudo que passou querendo matar seus pais e o restabelecimento por fazerem isso com ela.

A estória começa pegar ritmo quando Juliette é chamada para ajudar em uma das saídas do Ponto Ômega para pegar coisas necessárias à eles. E é nessas saídas que ela acaba reencontrando Warner... e BUM! Aquele triangulo amoroso que todos nós amamos/odiamos aparece.

Warner merece estar num pedestal com neon e fogos de artifício rs... nunca me apaguei tanto a um "vilão" antes, sim fica entre aspas porque aos poucos vamos descobrindo mais sobre o passado dele que nos faz questionar se ele é tão mal assim... 

Tahereh me conquistou por manter boa parte da leitura de forma suave e mas com uma dose certa ação, deixando os acontecimentos voarem e pegarem ritmo até os últimos capítulos. Liberta-me é recheado de revelações bombásticas e com um final de deixar qualquer um sem folego pedindo loucamente pelo desfecho dessa aventura.


Beijinhos,

6 comentários:

  1. Nathy estou louca para ler Liberta-Me , ganhei numa promo e estou aguardando chegar aqui em casa rsrs ..EU gostei muito do primeiro livro e apesar do Warner conquistar boa parte dos fãs eu ainda sou Team Adam e torço por ele..Já quero para ontem

    ResponderExcluir
  2. Não li nenhum dos livros da série. Estava pensando em comprar a trilogia depois que li sua Resenha vai entrar para minha listinha de próximos a serem comprados. Boa resenha, está bem esclarecedora.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  3. Já li o primeiro e to louca pra ler esse curiosa pra saber como continua, ótima resenha!

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho esse livro mas ainda não li ele, vou começar a ler ele depois que eu acabar de ler Destroy-me. Eu também nunca me apeguei a um vilão, como me apeguei ao Warner, e eu nem acabei comecei esse livro ainda. Espero acabar o conto logo, pra poder começar Liberta-me.
    Adorei a resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Já li o primeiro livro da série ,
    e gostei bastante !!
    Amei a resenha :)
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nathy!
    Achei Liberta-me bem melhor que Estilhaça-me, a autora tem uma forma própria de relacionar as personagens e uma linguagem interessante, isso dá dinâmica ao livro.
    A resenha está fabulosa, parabéns!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados