9 de setembro de 2013

Sessão Pipoca: Flores raras







Título original: Flores Raras
Baseado no livro: 
“Flores Raras e Banalíssimas”de Carmen L. Oliveira
Roteiro adaptado: 
Carolina Kotscho, Julie Sayres, Matthew Chapman 
Elenco: Glória Pires, Miranda Otto, Tracy Middendorf, Marcelo Airoldi 
País: Brasil
Idioma: Português/Inglês
Ano de produção:
2012
Ano de Lançamento:
2013
Duração: 1h 58min







Tenho que confessar que no primeiro momento “Flores Raras”me incomodou muito. Não porque as tão faladas cenas de lesbianismo das atrizes principais aparecem em boa parte do filme, mas porque o assunto traição não me faz “sentir a vontade” vendo um filme, normalmente me revolto com essas coisas. 

Passada a revolta, resolvi olhar o filme com outros olhos, vi uma magnitude na atuação de Glória Pires interpretando a arquiteta Lota Soares, mesmo em um outro idioma que não o seu e com sotaque carregado, ela rouba o filme para si, porque é uma grande atriz em qualquer idioma. 

A australiana Miranda Otto interpreta a poetisa americana vencedora do Pulitzer Elisabeth Bishop, que vai optar por passar um mês no Brasil na casa de sua amiga de faculdade Mary (Tracy Middendorf) que também é americana e mora com sua esposa Lota, em Petrópolis.  

Lota a princípio vai achar Elisabeth um saco, com seu medo de comer as comidas do Brasil e sua timidez em recitar suas poesias, ela vai contar os dias para a amiga da esposa ir embora. 

No entanto, após uma crise alérgica de Elisabeth ao comer caju e assim tendo que ficar mais tempo no país, ela acaba vendo na estrangeira uma outra mulher e se apaixonando por ela. 

Mary vai logo perceber os olhares de Lota para a (muy) amiga. Nem aí para a relação que sua amiga tem com Lota vai ceder aos encantos da arquiteta e resolver ficar de vez no país virando uma família. Sim, as 3 vivem debaixo do mesmo teto, sendo que Lota não tem mais nada com Mary mas por amá-la não vai embora e adota um bebê. Como a história é verídica não tinha como fugir do que aconteceu. 



O que vemos depois é que Lota cresce como arquiteta – é dela a ideia e todo o projeto do Aterro do Flamengo no Rio de Janeiro no Governo de Carlos Lacerda (no filme intrpretado por Marcelo Airoldi) - e Elisabeth cada vez mais alcóolatra vence o prêmo Pulitzer. 

O amor intenso das duas , as mudanças do Brasil após o golpe militar , tudo faz com que o filme cresça e se torne um filme imperdível para qualquer brasileiro. 

Vença o preconceito, a revolta da traição – se você é como eu – de Lota, e vá ao cinema, “Flores raras” para mim deveria dar o Oscar a nossa Glória Pires, perfeita no papel.   


Até a próxima,

Raffa Fustagno

8 comentários:

  1. Já assisti o trailler desse filme uma vez e como você não havia gostado muito dele. Mas agora lendo seus comentários e sabendo que é assim tão impactante e verídico, coisa que não tinha conhecimento, vou tentar ver. Quero conhecer a história dessas mulheres que fizeram e fazem parte do nosso Brasil. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Bom, não me sinto muito a vontade para assistir filmes com esse conteúdo. Tenho um conceito bem diferente da maioria quando se trata de casais (mulher com mulher e homem com homem). Não me julguem. É a minha opinião. E também tem essa coisa de traição, o que eu sou totalmente contra. Com certeza, é um filme que eu não tenho interesse nenhum em assistir.

    Me faz uma visita http://milleguas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Não sei se tenho vontade de ver esse filme, eu vi o trailer e o sotaque e as cenas me parecem irritantes, não pelo casal, mas pq filmes brasileiros em geral não me agradam facilmente. Eles ainda tem uma linguagem estranha p/ mim, são poucos que me atraem mesmo...

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  4. Eu quero ver o filme já gostando do comercial e vendo que você gostou fiquei curiosa com a atuação da Glória Pires, gosto muito dessa atriz.Vou vencer meu preconceito sobre o assunto e ver o filme.Valeu a dica.

    ResponderExcluir
  5. Em se tratando de Gloria Pires é até dificil falar, acho ela um espetáculo como profissional, não poderia ter sido outra escolhida pra esse papel! É um filme forte que com certeza vai causar polêmica, mas é real e verídico, acho que vale muito a pena ver, adorei sua resenha desse filme! :)

    ResponderExcluir
  6. Acredito que não gostarei do filme, essa história de ser traída e ainda assim viver na mesma casa não me convence... Posso dá uma chance por conta da ditadura militar.

    ResponderExcluir
  7. O que falar da Glória Pires?!?! Ela é perfeita (exagero meu), e vale cada centavo que pagamos pelo ingresso. Ainda não tive oportunidade de assistir, mas li algumas notas em relação ao filme. Quero muito assistir, pois me parece ser uma história bem forte, sem falar na questão histórica que vem como pano de fundo.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o filme. Vou tentar vencer a 'minhas barreiras' para essa história da traição e tentar assistir ao filme.

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados