25 de setembro de 2013

Resenha: A falsa princesa da Editora Farol


A Falsa Princesa

Autor
: Eilis O'Neal 
Editora: Farol
Categoria: Juvenil
Páginas: 408
Lançamento: 2013
Compre_saraiva


Sinopse:
 
Princesa e herdeira do trono de Thorvaldor, Nalia leva uma vida privilegiada na Corte. Mas, logo após seu aniversário de dezesseis anos, ela descobre que é uma falsa princesa e que foi colocada no lugar da verdadeira para protegê-la. Obrigada a deixar o palácio com pouco mais do que suas roupas, a garota, agora chamada de Sinda, terá de abandonar a cidade, seu melhor amigo, Kiernan, e a única vida que ela conhecia. Enviada para viver com a tia no interior, Sinda não se mostra capaz de executar nem a mais simples tarefa. Mas, para sua surpresa, ela descobre que uma intensa e perigosa magia corre por suas veias, e que ela jamais será apenas uma humilde camponesa. Sinda retorna à cidade em busca de respostas. Reencontra o garoto que se recusou a abandoná-la e desvenda segredos que podem mudar a história de Thorvaldor para sempre. Com uma trama surpreendente e uma aventura de tirar o fôlego, A falsa princesa é um grande romance de fantasia e uma história que encantará os leitores.


Quando peguei para ler A Falsa Princesa, quase desisti. Por alguns dias, deixei o livro de lado achando que talvez tivesse feito uma escolha ruim e que não valia a pena continuar. Mas então, ao começar novamente a leitura e passado das primeiras páginas, tudo se transformou.  
 
A história é narrada por Nalia, uma jovem princesa que descobre aos dezesseis anos que não é de fato uma princesa. Toda sua vida, tudo que ela conhece até agora foi uma grande mentira. Nalia, que na verdade é Sinda, foi colocada no lugar da princesa verdadeira para proteger a vida dela, que era ameaçada por uma profecia.
 
Assim, Sinda vai morar com sua tia no interior, deixando para trás não apenas sua antiga vida, como Kiernan, seu melhor amigo. Entretanto, nessa nova vida ela descobrirá que tem uma forte e poderosa magia dentro dela e ao retornar à cidade em busca de ajuda, descobre que há algo de muito ruim acontecendo no reino e ameaçando o trono.  
 
Sinda é uma garota que de uma hora para outra perde o chão. Ela cresceu acreditando que era uma princesa e como tal foi educada para isso. Seus talentos são todos voltados para os deveres e obrigações de uma futura monarca, mesmo não tendo nenhum traquejo social. Quando ela vai para o interior, é um desastre.
 
Ela não é útil, não consegue fazer amigos e o único cara que se aproxima dela é um babaca. Além disso, ela não lida bem com nada. Ela não consegue lidar bem com sua nova vida – compreensível – e com isso toma decisões egoístas que a coloca acima de tudo, mesmo que ela pense ao contrário. Ela tem dificuldades de controlar sua magia, que é forte demais e pode causar um desastre. E ela não sabe como agir com Kiernan, que claramente é mais do que um amigo, mas que ela magoa tantas vezes que as vezes dá raiva. Mas uma vantagem dela é que é uma adolescente exatamente como se espera, bem humana. Nada de uma maturidade exagerada e forçada fora de contexto que a venha transformar numa mártir. Sinda tem defeitos sim, muitos, mas isso é justamente o que nos faz simpatizar com ela. 
 
Kiernan é um dos melhores coadjuvantes que já vi num livro. Divertido, inteligente, honrado, apaixonado e cavaleiro, ele faz as mocinhas em volta dele suspirarem. O mesmo acontece com quem está lendo o livro. Kiernan luta ao lado de Sinda sempre, ele está sempre disposto a enfrentar o mundo com ela. Mesmo quando Sinda não merece sua atenção e ajuda, ele está lá disposto a tudo. Definitivamente, Kiernan se tornou meu mais novo literary crush do gênero. 
 
Outras duas personagens merecem destaque: Orianne e Mika. Ambas também tiveram suas vidas alteradas e despedaçadas, assim como Sinda. Uma viveu num convento, onde foi muito bem educada enquanto a outra passou por constantes dificuldades numa vida sofrida no interior. Em comum com Sinda, outra coisa: nenhuma delas teve o amor da família. A história das três se cruza de forma inevitável e irreversível.  
 
Como disse logo no início, Eilis O'Neal peca logo no início da história. Achei o começo da narrativa bem lenta e arrastada, o que não combina com o resto do livro. E quando Eilis começa a acertar, ela não para. A Falsa Princesa é tão interessante que chega a dar pena quando vai chegando ao final, porque é volume único e sem possibilidades de continuação – isso se a autora não quiser estragar tudo. A única outra crítica que tenho a fazer é que o final se desenrola de forma rápida demais, o que desvaloriza um pouco a obra. Uma pena. Mas, ainda assim, apesar desses dois deslizes, eu posso dizer que amei a história. Leitura altamente recomendada.
 
 


 

4 comentários:

  1. Adorei conhecer a história através de sua resenha. Já pensava em ler mas ficava na dúvida se lia ou não. Mais agora fiquei mais entusiasmada e feliz por se tratar de um ótimo livro. Gosto de livros cheios de aventuras e fantasias. Amei.

    ResponderExcluir
  2. Renata!
    Gostei muito da sua resenha.
    Acompanhar as desventuras de Sinda deve ter sido bem interessante. Como gosto de literatura cheia de fantasia, tenho certeza que gostarei do livro e embarcarei na descoberta dos poderes de Sinda.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Oi Renata, eu ganhei o livro, mas ainda não tive tempo de ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Adoro histórias de princesas, mas acho que nunca li um sobre uma FALSA princesa. Fiquei morrendo de vontade de ler!
    Um beijo <3

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados