3 de junho de 2013

Sessão Pipoca: Uma garrafa no mar de Gaza



Título original: Une Bouteille Dans La Mer de Gaza
Título no Brasil: Uma garrafa no mar de Gaza
Baseado no livro de Valeria Zenatti
Roteiro adaptado: Thierry Binisti
Direção: Thierry Binisti
Elenco: Agathe Bonitzer, Mahmud Shalaby, Hiam Abbass
Ano de produção: 2012
Ano de lançamento: 2013
Idioma: Francês e Inglês
País: Israel/ França
    


Antes de mais nada devo informar que li o livro primeiro! Lançado no Brasil pela Editora Seguinte, o livro me emocionou tanto que estava esperando ansiosa pelo filme ser lançado no Brasil. A ansiedade foi tamanha que acabei indo na pré estreia.

Para que tudo isso? Vamos ao filme... Tal ( Agathe Bonitzer) é uma jovem judia que nasceu na França mas vive em Israel e tem 17 anos. Mesmo vivendo os horrores da guerra diária de seu país com a Palestina, ela tem uma vida com tudo do bom e do melhor, acesso a todas as tecnologias e vive uma vida confortável com sua família. Do outro lado da faixa, na Palestina vive Naim ( Mahmud Shalaby) um rapaz de 20 anos que perdeu o pai, que vive sem nenhum luxo com sua mãe e que vive em um país onde os ataques também são contantes mas a vida do povo é bem pior do que onde mora Tal. 

Tal tem um irmão mais velho que serve o exército, ela tem então a ideia de colocar dentro de uma garrafa uma carta onde pede para que um palestino se comunique com ela e diga como é a vida do outro lado. Doideira ou não, Naim é quem vai se comunicar com ela. A forma como a garrafa é encontrada, alguns detalhes dos dois são bem mais explicados no livro ou são diferentes o que fez com que eu estranhasse, mas não é nada que estrague a história. 



Somente não me lembro de ter lido sobre  a violência sofrida por Naim para poder se comunicar com Tal, mas tudo bem. Nessa troca de mensagens por e-mail, vemos como cada país é afetado por uma guerra que não termina e que não agrada a nenhum dos lados. 

O que nos impressiona é que o lado judeu parece ser bem mais feliz do que o palestino, a pobreza do lado de Gaza é terrível, e a tecnologia é bem mais atrasada do que em Jerusálem. Mas o que vai chamar sua atenção é uma amizade, que não importando se os países se odeiam e declararam guerra, o contato dos dois vai dar força em ambos os lados para que lutem pelo que querem, e o final de Naim mesmo sendo diferente do livro é tão bonito que vi muitas pessoas fungando no final do filme.

Aliás devo lembrar que na sessão que estava a sala lotada bateu palmas no final! Mais que merecido, tão bom quanto o livro a mensagem que ser quer passar é dada, e eu se fosse você leria e assistiria essa obra.

18 comentários:

  1. Ainda não li o livro mas sempre ouço falar muito bem dele, que traz lindas mensagens. Que bom saber que o filme não deixou nada a desejar com relação o livro. Ultimamente essas adaptações têm deixado muita gente de cabelo em pé.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanilda

      O filme é tão bonito quanto o livro! Vale muito a pena ver, é um filme que vc pode alugar na locadora ou ver no cinema , recomendo, super vale a pena.
      Obrigada pelo comentário

      beijos

      Excluir
  2. Acredita que eu nunca ouvi falar sobre esse filme? A história parece ser linda, gosto de filmes assim. Já vou colocar na minha listinha.
    Beijinhos

    www.doceabril.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Midiã

      Puxa, ele realmente não passou em muitos cinemas mesmo, no Rio ele passou em algumas salas e ainda está em cartaz em pelo menos 5 cinemas da cidade.
      Como tinha lido o livro o interesse foi imediato.
      Fiquei feliz com o resultado, vale a pena conferir

      obrigada pelo comentário
      beijos

      Excluir
  3. eu só conhecia o livro, mas não sabia que tinha filme!

    ResponderExcluir
  4. Eu também nunca tinha ouvido falar! Adorei! Tá na minha lista já.

    ResponderExcluir
  5. Tinha lido a respeito do livro + não sabia do filme. Sinceramente não é do estilo que assisto, ainda mais pq essas guerras não fazem sentido algum p/ mim.

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna

      Gosto muito de filmes que explicam culturas de outros países, na verdade acho que tanto o livro quanto o filme focam em como é inútil dois povos se odiarem, a moral da história é essa e a amizade dos dois é linda. Acho que vale a pena vc conferir

      Obrigada pelo comentário

      beijos

      Excluir
  6. Não conhecia nem o livro e nem o filme! Mas me interessei muito pelos dois, começar pelo livro!
    Beijos
    http://girlfreakbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu não tinha muito interesse no livro, mas ao ver o seu resumo sobre o filme fiquei um pouco mais curiosa. É claro que eles sempre modificam as coisas, mas deve ser um ótimo filme, com uma ótima mensagem para esses países em guerra, mesmo que o tema não seja o que as pessoas estejam acostumadas a se interessarem.

    Abraços,
    Raquel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Raquel

      Olha eu sempre me interessei muito por filmes sobre culturas diferentes da nossa e com mensagens bacanas então eu amo.
      Confira que vale a pena

      beijos e obrigada pelo comentário

      Excluir
  8. Já vi resenhas do livro e Deus e o araque, mas até agora não senti vontade de ler...nem de ver....Sei lá, é bom bom, mas não foi desses que me mandam buscar a história, fiquei no muro com ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristiane

      Puxa que pena que não curta histórias assim :(
      É muito bonito o filme.

      Obrigada pelo comentário

      beijos

      Excluir
  9. parece ser bem interessante, mostrando a vida dos dois lados... achei bom q tem o livro e o filme, e que um n foge muuito do outro, gostei mt =)

    ResponderExcluir
  10. Olha Rafa eu tenho preferencia em primeiro ver o filme e depois o livro, pq sempre o livro é melhor e evita comparacoes sobre a adaptacao. Eu tinha visto o livro, mas nunca li nada a respeito e fiquei encantada com a historia, com o drama, me parece comovente!
    Vou procurar ver o filme, se gostar leio o livro
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Greiciely

      Eu prefiro o inverso mas nem sempre consigo hahah
      Acabo vendo o filme e correndo para o livro se gostar muito
      Não curto comparar mas quando mudam demais me irrita muito
      O que não foi o caso desse
      Vale a pena ver
      Obrigada pelo comentário

      bjos

      Excluir
  11. AAHHH Que lindo isso de conversar através de mensagens em uma garrafa... é sonhador mas, bem fofo.
    Parece ser mesmo uma história linda (adorei os aplausos no fim da sessão), fiquei bem curiosa. Ainda mais por tanto o filme quanto o livro apresentarem finais diferentes.

    ResponderExcluir
  12. Para ser sincera eu não tinha ouvido falar do livro, apenas do filme. O filme parece ser emocionante, trazendo uma história diferente e que foi tão merecedora de palmas. Eu não sei se vou aguentar minha ansiedade de assistir o filme só depois que ler o livro, mas pretendo conferir ambos. Acredito que eu vá ver o filme antes, e espero que seja tão ótimo como foi dito *-*
    Beijo.

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados