25 de junho de 2013

Resenha: O Sonhador da @EditoraLeya

Confesso que não sou fã de biografias, "leio" somente aquelas que contem várias imagens e pouco texto... mas quando recebi o e-mail de livros liberados  da editora me encantei pela capa de O Sonhador e resolvi arriscar.



O Sonhador
Autora: Pam Muñoz Ryan e Peter Sís
Editora:
 Leya

Páginas:
 224

Ano: 2013

Compre:



Sinopse:

O sonhador' foi livremente inspirado na infância do poeta chileno Pablo Neruda. Repleto de jogos de palavras que buscam brincar com a sensibilidade e imaginação de Neftalí - e também com a do leitor, o livro  traz a poesia presente na descoberta das coisas, no despertar das emoções e na curiosidade da infância.






Quem dera todas as biografias fossem escritas da maneira suave e encantadora como a de Pablo Neruda. 

Neftalí, um menino adoentado filho de ferroviário, orfão de mãe, que passa a boa parte do tempo viajando em um mundo paralelo onde formas, seres, e letras ganham vida fazendo companhia durante os dias que fica de cama e até mesmo quando vai a escola.

Seu pai é rígido e não aceita que seus filhos cresçam com sonhos triviais, todos eles serão médicos, administradores... reprimindo qualquer ato que os levem para outro caminho.

Boa parte da narrativa é sobre a infância de Neftalí e as discussões com o pai para conseguir escrever o que sentia e via para as outras pessoas lerem. Esse episódios somados a seus sonhos fazem com que ele enfrente seu medo do pai e já ajudar o tio no jornal local, e alguns anos depois entre na faculdade e escreva para um jornal maior.

Quando comecei a ler o livro e vi que o menino simples e sonhador chamava-se Neftalí e não Pablo, fiquei meio confusa mas logo aceitei a ideia de que a autora usou outro nome para brincar mais com a vida do escritor. Foi uma grande super saber que na verdade Neftalí era o verdadeiro nome de Pablo e que ele mudou seu nome ainda na adolescência para poder publicar seus poemas sem que seu pai soubesse.

Pablo não escreveu seus poemas apenas para os intelectuais, eram para todos que estivem de coração e ouvidos abertos para sentir o que suas palavras expressavam...

O sonhador é uma leitura rápida, fácil e prazerosa que nos faz ver por  um anglo mais juvenil história de um poeta consagrado.
"... suas asas batendo com o mesmo pulso, os corações dispostos a sentir tudo que pudessem sonhar." (Pág. 200)




9 comentários:

  1. Eu também não sou fã de biografias, não.
    Mas esse é somente inspirado na vida de Neruda... então talvez eu ache mais interessante.

    ResponderExcluir
  2. Biografia é um genero que eu leio pouco, mas lendo essa resenha, fiquei encantada como a autora nos conta a vida de Pablo, principalmente a infancia dificil com o pai autoritário. Não conhecia o livro, mas fiquei com vontade ler, parabéns pela excelente resenha! Bjão!

    ResponderExcluir
  3. Vi uma resenha desse livro e confesso que não fui muito com a cara dele.
    É mais pra quem é fã, e eu não sou, então não teria tanta graça pra mim =/

    ResponderExcluir
  4. Nathy eu não curto biografias, mas fiquei bem encantada por essa, acho que é porque tudo que é do Pablo Neruda me encanta

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nunca li uma biografia, a minha primeira vai ser do Freud, e depois do Jung...Mas essa do Pablo parece ser bem divertida, e eu tô querendo encarar ela =D

    Boa Resenha!

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  6. Não sou munto fã de biografias mas depois de ler esta resenha me encantei pelo livro

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente esse livro não me interessou em nada, detesto biografias.

    ResponderExcluir
  8. Não leio muito biografias, mas essa parece que é uma adaptação e não a biografia, em si, não é mesmo? Não conhecia o livro mas acho que não seria uma leitura que eu faria nesse momento.

    ResponderExcluir
  9. Eu também não sou de querer ler todas as biografias lançadas, me interesso só quando é sobre alguém que admiro ou até que eu tenha curiosidade em saber um pouco mais.
    Pela sua resenha parece ser uma biografia bem descontraída, acredito que no decorrer da leitura devemos até esquecer que é uma biografia. Nossa, acho que nunca ouvi falar de um homem, tendo que mudar seu nome na publicação pois sempre lemos que muitas autoras passam por isso não é?!

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados