26 de abril de 2013

Sexta Envenenada: Joias Raras - Dama da Lei


 “Em algum lugar
Deve existir
Eu sei que deve existir
Algum lugar onde o amor
Possa viver a sua vida em paz
E esquecido de que existe o amor
Ser feliz, ser feliz, bem feliz”
Vinícius de Moraes e Claudio Santoro
“Quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E que irá dizer
Que não existe razão?”
Legião Urbana

Olá, Envenenados!


Eita, Sexta-feira preguiçosa, entre um candidato a feriadão e um feriadinho esplendoroso.
Nesta Sexta de outono, extremamente aconchegante, principalmente para a galera do estado do Rio de Janeiro, pois foi uma semana mais curta graças ao feriado do dia 23 de abril, em homenagem a São Jorge, santo da Igreja Católica, segundo o projeto lei de Nº 339/2007 http://alerjln1.alerj.rj.gov.br/scpro0711.nsf/3372bd49984790dd83257258006f0719/094e2cd7679638b2832572a7006ee116?OpenDocumentcom um “olho gordo” na próxima quarta-feira, 01 de maio, volto cheia de saudades depois de uma dengue miserável. Para um ano com pouquíssimos feriadões, toda esmolinha que aparecer é festa.

Estava com saudades de falar sobre personagens dos livros de dona Nora Roberts. Assim, hoje resolvi trazer dois personagens muito queridos para mim e, espero que gostem também. Dois personagens pois nos livros de Norinha as mulheres são fabulosas também, e hoje vou falar sobre um dos dois casais de Joias Raras, livro que traz duas histórias: Dama da Lei e Primeiras Impressões. 
Joias Raras é um trabalho da Harlequin Books, que em 2009 uniu The Law Lady (1984) e First Impressions (1984) num mesmo livro. E a gente é que lucra com isso, claro.
Em Dama da Lei, que é o primeiro dos dois romances de Joias Raras, temos o prazer de conhecer Phil Kincaid e Victoria Ashton. Ele, um diretor de cinema arrogante; ela, a xerife da pacata cidade de Friendly, Novo México.
Como os caminhos de duas pessoas tão distintas se cruzaram? Vamos lá.
Phil viajava pelas estradas empoeiradas do Novo México, o que já o aborrecia, além da discussão que tivera por telefone com seu produtor em Los Angeles. Estava em busca das locações perfeitas para seu novo projeto: uma cidade pequena, rústica, decadente...
Aos 34 anos já é um diretor de sucesso, justamente por ser exigente, tratar seus filmes como filhos, não dispensando o mesmo tratamento ao elenco e equipe técnica.
Após três dias de busca, ele é parado na estrada por ultrapassar a velocidade, o que o deixa ainda mais irritado.
Chrismo Botha
Dado seu humor, ele se recusa a assinar a multa que o assistente do xerife local tenta lhe entregar, e por isso mesmo o oficial se vê obrigado a encaminhá-lo para a delegacia.
Contrariado, Phil acaba seguindo o policial até Friendly e tem seu primeiro encontro com a autoridade máxima da localidade: Victoria Ashton.

“Phil esqueceu a irritação por alguns segundos, o bastante para incluí-la no elenco de três filmes diferentes. O rosto era de formato oval clássico, com ossos levemente salientes sob a pele cor de mel. O nariz era pequeno e delicado, a boca, quase grande demais, com lábios carnudos e sensuais. Os cabelos eram negros, caindo soltos em ondas descuidadas. As sobrancelhas eram arqueadas como se expressassem dúvida. Abaixo delas, os olhos eram de um tom escuro de verde, com cílios espessos, e a expressão, levemente divertida.”

Adriana Lima
Apesar do impacto causado pela aparência e pelo modo de agir da xerife/juíza de paz, Phil não se intimida e continua se negando a aceitar a cobrança da multa e cria caso até que acaba sendo preso. Aqui sim, começa o rolo todo.
Num dado momento, já atrás das grades, enchendo “os pacova” da xerife, ele acaba observando a cidade pela janela e se dá conta de algo que, não se estivesse tão mal-humorado  já teria percebido: Friendly era exatamente o que estava procurando há três dias – perfeita!
Por sua vez, Victoria Ashton aos 27 anos é “uma advogada muito inteligente e talentosa” que por conta do repentin o falecimento do xerife local, que era também seu pai, acaba assumindo temporariamente o cargo.
Mas a vida pacata na cidade em que nascera começava ter fim, desde o momento em que Phil Kincaid entrou na delegacia.
Divertida e sensual, é como posso descrever essas história. Divertida inicialmente por conta de Tory, que com classe e muito bom-humor lida com aquele figurão de Hollywood mimado e arrogante. Basta citar que, quando ele se toca de que estava na cidade que esteve exaustivamente procurando, exige um novo telefonema (obviamente para falar com seu produtor, e não com seu advogado, como foi o primeiro).

Já deu seu telefonema, Sr. Kincaid. Por que não relaxa? Aprenda com  Dinamite aqui – sugeriu ela, apontando para o monte de pelo no chão (um cachorro). – Tire uma soneca.
Phil curvou as mãos em torno das grades e sacudiu-as.
  Mulher, tenho que usar o telefone. É importante.
Sempre é – murmurou Tory antes de baixar os olhos de novo para o papel.
Pronto para sacrificar o princípio em benefício da oportunidade, Phil rosnou.
Olhe, assinarei o tíquete da multa. Apenas me deixe sair daqui.
Seria bom você assinar o tíquete da multa – respondeu ela, agradavelmente – mas isso não lhe permitirá sair. Há também a acusação de resistência à prisão.
Chrismo Botha
De todas as falsas, inventadas...
Posso acrescentar perturbação pública à sua ficha – considerou, então olhou para ele com um sorriso.
Ele estava furioso. Era evidente pela postura rígida do corpo musculoso, a boca cerrada e os olhos brilhantes. Tory sentiu uma leve fisgada no ventre. Oh, sim, podia claramente perceber por que o nome dele era ligado a dúzias de mulheres atraentes. Era, com toda certeza, o animal masculino mais bonito que ela já vira. Era aquele traço de distanciamento aristocrático, pensou ela, aliado a um físico realmente extraordinário e a um temperamento explosivo (eu gosto). Parecia um gato macio e selvagem.
Os olhos dos dois guerrearam por um momento longo e silencioso. Os dele eram pétreos; os dela, calmos.
Muito bem – resmungou ele – quanto?
Tory levantou uma sobrancelha.
Suborno, Kincaid? [...]"

Gente, essa história é uma graça: cada vez que eles se enfrentam é muito envolvente e, garanto a vocês, adoraria ter essa tranquilidade que Tory tem. Eu sou uma pessoa que não conhece muito bem a virtude da paciência.
Mas, como sempre, um bom romance precisa de altos e baixos e nem sempre encontraremos tanta serenidade em nossa xerife – isso, claro, graças a Phil, que começa a mostrar outro lado de sua personalidade.
Além do estereótipo do Sr. Hollywood lindo, famoso e extremamente arrogante, Tory terá a oportunidade de conhecer o homem talentoso, sedutor e muito quente.  Seus momentos picantes são exatamente isso: pi-can-tes.
Mas Dama da Lei, promete – é uma história divertida, gostosa, emocionante e, como disse antes, também muito quente, bem ao estilo Nora Roberts.
 Vou ficando por aqui, com a promessa de trazer o outro casal de Joias Raras, Vance Banning e Shane Abbott, que também tem uma deliciosa e emocionante história para nos contar em Primeiras Impressões, na próxima Sexta Envenenada.
Fiquem bem e Carpe Diem.
 


24 comentários:

  1. Estou começando a me interessar pelos livros da Nora Roberts. Sempre li muita coisa a respeito de como os livros são bacanas, mas não tinha lido muitas resenhas SOBRE as histórias. Qual seria o livro mais indicado para alguém que não está acostumada com o estilo e quer começar a ler obras da autora?
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Ana Paula!
      Eu comecei com a Nora, lendo a Trilogia da Magia, mas se quiser experimentar algo menor, tente Joias Raras ou Dom de Natal, que também foi comentado aqui. A autora também tem vários títulos de banca, que são menores e menos complexos, mas que também são legais!
      Beijos

      Excluir
  2. Não conheço e nem tenho os livros da Nora que vc comentou, eu li A Cruz Morrigan e A Dália Azul, amei mto ambos, então eu acho que se td livro dela for no mesmo estilo de narrativa eu devo amar td dela =]

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Bruna!
      É isso aí, certamente vai gostar mesmo, pois essa é uma escritora que sabe o que faz, fala sobre amor e sexo sem nos violar com excessos.
      Beijos

      Excluir
  3. Nunca li nenhum livro da Nora Roberts, mas tenho interesse em ler pelo menos um.. Gostei dos personagens de Joias Raras e do trecho do livro também..

    Nem me fale menina eu estou aguardando quarta-feira que nem se espera o Natal rs
    Beijos
    http://tyelehopes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Tyele!
      Acho que estamos todos aguardando pela quarta!!!! rs
      Agora, dá uma conferida em algum texto da Nora, acho que vai curtir!
      Beijos

      Excluir
  4. Acredita que ainda não li nenhum livro da Nora? Sempre leio elogios aos livros mas ainda não tive a oportunidade de ler.

    Quantos livros ela já publicou? E quantos são séries?

    Confesso que fiquei tentada a ler esse Dama da lei. Adoro histórias onde os protagonistas são fortes e no começo se estranham.

    Um leve bater de asas para todos!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Khrys!
      Difícil de escrever esse teu nome, hein?!
      Olha, nunca parei para conferir quantos títulos a Norinha tem, acredito que esteja na casa das centenas, mas se quiser ter mais certeza, dá uma passadinha no http://www.noraroberts.com/, pois a diva também tem títulos com um codinome.
      Quando puder, leia algo dela, vai gostar.
      Beijos

      Excluir
  5. Estou louca por um feriado, preciso descansar.

    Tania, acredita que ainda não li nada da Nora Roberts?!!! *vergonha!
    Bom, que eu me lembre, não li mas, é claro que sempre escuto mil e uma críticas positivas sobre seus livros. Amei o post e adorei a descrição das personagens. E agora, vou lá no Skoob xeretar um livro da Nora para por em minhas metas, vou ver se encontro ''Jóias Raras'' para ler ''Dama da Lei''.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mah!
      Aproveita o feriado para dar uma conferida em algum texto da Nora, querida! É leitura de qualidade, eu garanto, a mulher manda bem!
      Beijos

      Excluir
  6. Só eu nunca li nada dessa autora! Boiando total com o post :'(
    Maldade gente, preciso ler alguma coisa dela...qualquer coisa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cristiane!
      De acordo com outros comentários por aqui você não é a única.
      Mas sempre há tempo para começar!
      Beijos

      Excluir
  7. Aaah e lá vem vc pra me deixar com vontade de ler mais coisas! hahahah
    Já comecei a ler um livro da Nora uma vez, só que eu tinha ele no computador e eu lia aos pouquinhos e por fim acabei nem lendo ele todo =/ Mas lembro de ter gostado bastante da narrativa dela e da construção dos personagens que ela fez. Era o primeiro de uma série, se não me engano o nome era Jogo de Sedução. São os tipos de personagens que te conquistam e vc se sente envolvida por eles haha
    Provavelmente ainda vou pegar pra ler de novo alguns livros dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Belle!
      Francamente, não tenho paciência para ler livros no pc, tenho um enorme prazer em manusear o livro ou pelo menos as traduções impressas.
      Nora é uma Joia Rara, e vale a pena conferir.
      Beijos

      Excluir
  8. Adorei a sexta envenenada de hoje! Já peguei uma vez um livro da Nora Roberts pra ler, mas nunca cheguei ao final porque acabei emprestando meu livro, tolice minha. Amei a história desse casal e fiquei muito curiosa para saber as situações que ambos passam, parece ser uma história divertida e carregada de humor. Sem dúvida o que mais gosto em romances! Ando tão lerda na minha leitura que ao ler a descrição do casal me senti até motivada kkkk Vou procurar esse livro para ler agora!

    Abraços,
    Raquel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Raquel!
      Vou te contar, depois de muitos anos voltei a emprestar livros, mas desta vez são pessoas da minha inteira confiança. Antes eu emprestava e nunca mais via.
      Quando puder dê uma oportunidade para Nora, você vai querer mais!
      Que bom que gostou da coluna de hoje! Volte sempre!
      Beijos

      Excluir
  9. oi Tania, nora roberts é Nora Roberts a dama da escrita, fico fascinada com os livrso dela e sempre que postam resenha de livros dela fico animada, pois adoro o jeito dela de escrever, é como vc disse em resposta ao comentario da Bruna, é amor e sexo sme execcos que da a historia um que de realidade! Adoro as fotos pra ilustrar os personagens :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Thalia!
      Que bom que você gostou, querida!
      Tudo deve ter uma certa medida, acho que a única coisa que não faz mal quando em excesso é conhecimento, pois até amor demais enjoa!
      Beijos

      Excluir
  10. Que legal! Sempre tive vontade de ler Nora Roberts, mas nunca consegui escolher um livro... são taantos.
    Acho que gostei desse. Vou ver se consigo um tempinho pra lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Petra!
      Então, guria, aproveita esta predisposição e experimente ler algo de Nora!
      Beijos

      Excluir
  11. Tânia, querida! Ando meio desaparecida, mas hoje consegui vir te fazer uma visita. Para minha surpresa, encontro uma postagem falando desse livro delicioso da Nora. Comprei esse livro há uns três anos, depois que algumas amigas muito amadas me falaram sobre a Nora Roberts num certo encontro no Rio. Amei cada uma das duas histórias. Realmente, o Kincaid é uma loucura, e gostei muto da tua indicação do Chrismo Botha para encarnar nosso diretor estrela. Não conhecia essa maravilha...rsrs
    Um beijo enorme prá ti, minha amada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, amada Rosane!!!
      Nem acreditei quando vi teu comentário!
      Realmente andavas sumidinha o que meu deu uma tremenda saudade. Mas sei que deves estar muito atarefada, não é??
      Aquele certo encontro no Rio precisa urgentemente ser repetido.
      Toda vez que escrevo sobre algo da Nora e da Linda pensou em ti.
      Amei muito tê-la aqui novamente minha doce amiga!
      Beijos enormes!

      Excluir
  12. Acredita que ainda não li nada da Nora? Não entendi algumas coisas do post por causa disto ):
    Mas alguns livros da autora já estão nos meus desejados e em breve irei lê-los.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Clara!
      Eu é que não entendi: o que você não entendeu???

      Excluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados