5 de abril de 2013

Sexta Envenenada: Fallen Angels - Inveja


“Sete pecados capitais.
Sete almas afetadas por esses pecados.
Sete pessoas e uma encruzilhada,
 com uma escolha que deve ser feita.
E somente um homem para salvá-las,
metade anjo,
metade demônio.”

Olá, Envenenados!
Como foi a Páscoa de vocês? Espero mesmo que tenha sido fabulosa.
A minha foi tranquila, cheinha de chocolatinhos que meus queridos alunos e amigas amadas me deram. Uns fofos. Mas o mais importante foi a presença de pessoas preciosas neste período de reflexão.
Longe de ser uma pessoa religiosa, costumo ter uma fé muito grande em algo que não consigo explicar. Bênçãos são acontecimentos, atitudes e até mesmo pessoas que nos fazem crescer, que nos fortalecem e estimulam a continuar nossa jornada no lado bom da Força. Por isso considero-me abençoada e, por isso, sou muito grata.
Quem de nós nunca foi tentado a cometer erros? Quem de nós nunca cometeu erros ao longo da vida? Mas ser humano é isso, não é? Ser falível, passível de cometer enganos, erros de julgamento. Mas ser divino é reconhecer essa característica, assumir que errou e buscar meios para sanar ou, pelo menos, minimizar os danos. Mais ainda, é perdoar quando somos vítimas desses danos. Difícil, né? Aí está a divindade.
Tenho tido inúmeras oportunidades de conhecer muitas pessoas ao longo dessa minha vida tumultuada. E confesso a vocês: muitas são maravilhosas, ímpares, outras mais complicadas, mas adoráveis. Há aquelas a quem respeito, mas mantenho distância (Golluns incorrigíveis) e aquelas que, seriamente, eu ignoro. Mas acho que o ser mais difícil de lidar é o fanático. Seja lá pelo que for, o fanático é, em todas as instâncias, aquele que dificilmente será demovido de uma convicção.
E podemos vê-los em tantos setores quanto for possível imaginar. Mas onde encontramos um número elevado de indivíduos assim é nas torcidas (des)organizadas e em grupos religiosos.
Infelizmente, até mesmo entre nós, amantes literários, há os fanáticos.
Enfim, em tempos de reflexão sobre pecados e virtudes, andei relendo uma das séries que acompanho e que mais amo e que tem tudo a ver com esse assunto. E, para ♫♪miiiiiiiinha♫♪ alegria♫♪ e de muitos fãs (não náticos) a Universo dos Livros está lançando o terceiro volume de Fallen Angels – Inveja – da nossa mentora J.R. Ward (salve-salve).
Por essa razão, as delícias literárias dessa Sexta Envenenada são Thomas DelVecchio Jr. e, novamente, meu anjo gostosão de plantão, Jim Heron.
Antes de entrar na história e no deleite desses dois machos que aprendi a adorar, quero fazer um breve comentário sobre a capa. Uau! A UDL acertou em cheio dessa vez. Estou encantada com a escolha – embora tenha ocorrido uma votação para a escolha entre os fãs da série.
Gostei mesmo da cor e da escolha do modelo, que muito lembra o Paul Marron, modelo que está na capa do livro original. Gato, gato, gato! Vocês bem que poderiam por o nome do guri nos créditos... e-mail... telefone... ou talvez mandar o meu para ele. Calor!
Sobre o tema do livro já comentei aqui, quando postei sobre os dois primeiros volumes... sobre a disputa entre o bem e o mal por sete almas... Confiram aqui http://asenvenenadaspelamaca.blogspot.com.br/2012/09/coluna-sexta-envenenada.html e aqui http://asenvenenadaspelamaca.blogspot.com.br/2013/03/sexta-envenenada-fallen-angels-desejo.html.
Mas hoje quero focar também sobre os títulos de cada volume. O título principal é Fallen Angels, mas cada livro tem como subtítulo um dos sete pecados capitais, a começar pela Cobiça, depois pelo Desejo e, agora, Inveja. Mas o que são esses pecados capitais?
 Os sete pecados capitais são quase tão antigos quanto o cristianismo. Mas eles só foram formalizados no século VI, quando o papa Gregório Magno, tomando por base as Epístolas de São Paulo, definiu como sendo sete os principais vícios de conduta: gula, luxúria, avareza, ira, soberba, preguiça e inveja. Mas a lista só se tornou "oficial" na Igreja Católica no século XII, com a Suma Teológica, documento publicado pelo teólogo são Tomás de Aquino. No documento, ele explica o que os tais sete pecados têm que os outros não têm. O termo "capital" deriva do latim caput, que significa cabeça, líder ou chefe, o que quer dizer que as sete infrações são as "líderes" de todas as outras. E, do ponto de vista teológico, o pecado mais grave é a soberba, afinal é nesta categoria que se enquadra o pecado original: Adão e Eva aceitaram o fruto proibido da árvore do conhecimento, querendo igualar-se a Deus. A Igreja até tentou oferecer soluções para os pecados capitais, criando uma lista de sete virtudes fundamentais - humildade, disciplina, caridade, castidade, paciência, generosidade e temperança -, mas os pecados acabaram ficando mais famosos (por que será?). Outras religiões, como o judaísmo e o protestantismo, também têm o conceito de pecado em suas doutrinas, mas os sete pecados capitais são exclusivos do catolicismo.”
Assim, entende-se que ainda teremos outros quatro livros, presumo, sobre os demais pecados. Que venham outros!! Com esses machos, eu quero mais é pecar muito!
Mas dessa vez Jim Heron volta para combater novamente Devina, um demônio realmente FDP, se é que existe outra categoria, só que a batalha será ainda mais medonha, ainda mais tensa!
O que a gente não espera é ir conhecendo ainda mais esse personagem tão bem elaborado. Pois aqui descobrimos que Jim é o tipo de cara que não aceita uma derrota e vai fazer de tudo para virar o jogo.
Agora que provou um pouco da dose de tormento proporcionado por esse demônio em seu ambiente particular, Jim sentiu na própria pele que “inferno” não é apenas algo hipotético, mas sim, muito real e muito próximo.
Nosso herói vai continuar a próxima rodada do jogo ainda empenhado em salvar a alma jovem Cecília Barren, que fora sacrificada por Devina no primeiro volume da série, e por isso volta para Caldwell levando seus companheiros Adrian e Eddie com ele. Mas ambos não estão nem um pouco satisfeitos com a situação, uma vez que a guria não é seu alvo e poderia estar distraindo-os de sua missão de fato.
Mas quando Jim vai até Nigel, o arcanjo líder de sua missão, para buscar informações sobre quem é o próximo na lista, assim como ele, somos surpreendidos por uma situação inusitada, assim como a de dois jovens machos da Irmandade da Adaga Negra, que tiveram seu livro publicado recentemente, mas que, também como eles, me deixaram curiosa. Mas eis, que Nigel também é surpreendido pela força de seu guerreiro, que começa a se mostrar muito independente.
Paralelamente, acompanharemos o drama vivido pelo policial Thomas DelVecchio Jr, já velho conhecido dos leitores da IAN (Irmandade da Adaga Negra).
Thomas DelVecchio Jr. é um detetive assombrado pelos fantasmas de seu passado. Filho de um serial killer famoso, ele luta para se libertar da terrível herança deixada pelo pai e de todo o mal que o circunda desde a infância. Mas o detetive não está convicto de que é realmente uma boa pessoa, e descobre-se envolvido em uma cruel tentativa de assassinato, da qual se torna o principal suspeito.”
Veck surge em Amante Libertada como o novo parceiro do detetive Jose de La Cruz, antigo parceiro do Tira mais “tudebão” de Caldie.
Durante a investigação de um assassinato, Veck tem o primeiro contato com Sophia Reilly, uma oficial do Departamento de Assuntos Internos da Polícia, quando ele agride um fotógrafo na cena do crime.
Agora, Veck volta a se encontrar com a agente, mas dessa vez ele não tem certeza do que realmente fez ou deixou de fazer. E cabe a Sophia elucidar a situação.
Quem acompanha as duas séries vai fazer o link entre ambas e compreender todo esse desnorteamento  do rapaz.
Acontece que, como esperado, a relação de ambos vai além do nível profissional, até porque Sophia já nutre uma atração por esse lindão misterioso (essa blogueira assanhada também).
E podemos esperar também muito erotismo, no melhor estilo Warden, não apenas nas cenas, mas também nos pensamentos e atitudes de nossos queridos protagonistas. Do voyerismo ao sexo em si, Inveja nos arrasta e leva junto com os personagens numa constante excitação, assim como a intensidade dessa nova rodada nos mantém sempre alertas.
Ward consegue colocar sensualidade até mesmo no simples ato de fumar de Veck. Acreditem, até mesmo isso pode abalar as estruturas de Sophia.
“Saíram e Veck foi à parte traseira do carro, inclinando-se contra o porta-malas e tirando um Marlboro do maço... Um homem como ele poderia fumar outra marca? Quando ele acendeu o cigarro, Reilly esforçou-se para não pensar que suas calcinhas e seus sutiãs (que ela tinha acabado de comprar) estavam separados de Veck apenas pela tampa do porta-malas.
Veck teve o cuidado de não exalar perto dela ou na direção em que o vento levasse a fumaça até a colega.
– Mau hábito – ele murmurou. – Mas ninguém vive para sempre.
– Verdade.
Alex O'loughlin
Encostando-se sobre o carro, ela cruzou os braços sobre o peito e olhou para o sol. O calor em seu rosto era uma bênção e fechou os olhos para apreciá-lo ainda mais. Quando finalmente abriu os olhos outra vez, ficou chocada. Veck encarava-a e havia uma expressão em seu rosto... uma sugestão sexual. Ela tinha quase certeza de que estava deduzindo errado. Mas, em seguida, ele desviou rápido o olhar. Não era uma atitude comum quando se estava pensando em trabalho.
De repente a temperatura primaveril aumentou e, agora, era ela quem o encarava. Bem ‘flerte’ parecia uma boa palavra para o que estava acontecendo.
Quando ele levou o cigarro aos lábios, sua boca se abriu e houve uma leve sucção, a ponta do objeto ficou alaranjada e os dedos indicador e médio aliviaram brevemente a pressão que faziam sobre o cigarro.
Oh, malditos sinos – ela pensou. Fumar era um hábito mortal e nojento, o qual ela não aprovava... Por isso, era perturbador perceber que todos os filmes ao estilo Casablanca faziam bem ao aproximar a câmera em longos closes em cenas como esta. Havia um toque erótico inegável em tudo aquilo. Sobretudo quando a fumaça saía devagar de sua boca e projetava uma breve sombra em seus olhos azuis-marinhos e em seus cabelos escuros bem cortados. [...]”
Agora, imaginem como vai ser a reação dela (e a nossa também) quando ele disser o que quer fazer com ela. Isso lá, a partir da página 107, o homem começa literalmente a transar com a personagem (e conosco) apenas com palavras. Eu garanto, se sofresse de problemas cardíacos, não poderia estar escrevendo esta coluna, pois os batimentos aqui ficaram descompensados... muito descompensados...
Ler algo como – “Sem dúvida, Veck tinha um talento natural para o sexo... E desenvolveu isso ao longo dos anos. De repente, como se tivesse lido a mente daquela mulher, seu olhar ergueu-se com um brilho e fixou-se no dela enquanto estimulava seu mamilo com a língua... E, quando as pálpebras baixaram, sabia que desejava que ela o observasse.” – e não ter um ataque de perereca, nem se imaginar na situação é quase impossível.
Mas claro, não nesse romance, nem esses dois nem outro casal tem apenas  momentos de muita intimidade. Aqui há muita ação, há incertezas, há medos, neles e em nós também, dado realismo empregado pela autora.
Mais experiente quanto à guerra, e com mais conhecimento referente a ambos os lados, nosso zagueiro Jim Heron vai usar todas as armas disponíveis e recém-descobertas para ajudar DelVecchio e Reilly nessa empreitada, ainda que Devina também tenha se munido de ferramentas ainda mais sombrias e cruéis.
Para mim, como leitora esfomeada dos textos da Ward, é gratificante perceber que a autora não vai deixar pontas soltas nesse romance. Situações que a princípio pareciam que iam ficar sem rumo terão atenção nesse volume. São 437 páginas onde Jim e Veck terão, inclusive, a oportunidade de trabalharem juntos na investigação do desaparecimento de Cecília Barten.
Sou suspeita para dizer que Inveja é perfeito. Tudo bem, os dois volumes anteriores são fantásticos, mas este é infinitamente mais eletrizante, ainda que seja difícil de acreditar, mas sim, nossa querida e talentosa J.R. Ward conseguiu o tom, o ponto, o rumo da série neste volume. Dá até para perdoar a demora da publicação (olha o perdão aí, gente!). Sinto até um pouco da divindade aproximando-se de mim, minha ansiedade foi saciada.
Só tenho a agradecer a autora, a Universo dos Livros e a minha querida Mathilde, pela oportunidade de saborear esta obra.
Vou ficando por aqui, certamente indo reler, agora com mais calma, Inveja, da série Fallen Angels, e desejando a todos que fiquem bem e Carpe Diem (muito) o dia!
Garantam já seu pecadinho, acessando as páginas das livrarias da lateral direita do Envenenadas!
 

28 comentários:

  1. É muito spoiler, não possoooo! Queria ler mas não vai dar gente, estou aqui com esses livros pra ler (os próximos que pretendo ler) e não quero pegar mais spoiler que já peguei. É muuuuuuuuuuuito bom. Nossa, tudo que é dela é ouro pra mim, não vejo a hora de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cristine!
      Espero que consiga um tempinho para conferir. É muito bom, pelo menos eu amei!
      Beijos

      Excluir
  2. Ah! Minha páscoa foi ótimoa, pela primeira vez ganhei mais livros do que chocolate, na verdade, exatos 8 livros e 1 ovo só mas, tá óóóóótimo! kkkkk
    E é verdade, vamos errando e aprendendo com nossos erros.
    Ainda não li Fallen Angels, então, para mim, este post veio com um enorme alerta de spoiler, kkkk mas pretendo ler sim, sempre escutei ótimas críticas sobre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mah! Tudo bem?
      Olha, em comparação com o que é o livro, acho que não houve grandes revelações, há muita história ali, e muito a ser descoberto.
      Espero que confira e nos dê sua impressão sobre a obra!
      Obrigada por sua presença!
      Beijos

      Excluir
  3. Caraca!! Sua resenha tá muuito boa mesmo. Sério. Uma das melhores que já li. Parabééns!!

    Sobre a série.. eu estou pesquisando ela já faz um tempinho, pra ver se começo a ler ou nao. hehe Esse tema de anjos ai tá me chamando a atenção. Mas ainda não decidi nada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petra, confira, pelo menos o primeiro!
      Aí decide se segue com a série!
      É show de bola, eu adoro. Tudo bem que nem tudo que é bom pra gente é bom para os outros, mas eu recomendo!
      E muito obrigada por vir e comentar, fique muito feliz que tenha gostado!
      Beijos

      Tania

      Excluir
  4. Olha, já ouvi falar muito desses livros, mas nunca me interessei em lê-los. Além de não fazer meu estilo de leitura, é uma série que nunca me deu nem uma pitadinha de curiosidade sabe? Não sei bem o porque, se é que tem o porque, mas acho que não pretendo ler a série. TALVEZ, eu mude de ideia, mas irá depender de muitos fatores, que no momento, não sei quais são hehe

    Beeijos,
    iSteh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Setfani!
      Espero que algum dia se decida, se ler e gostar ou não comente conosco!
      Beijos

      Excluir
  5. Li só um pedacinho da resenha pra não correr o risco de ver spoilers! hahaha Adorei. Não conhecia a série, mas pelo jeito que você comentou, fiquei com vontade de ler! hehe Minha lista de desejados está ficando cada vez maior! Quero ver arrumar tempo (e dinheiro!) pra conseguir ler tudo isso! haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Belle!
      Agora eu é que fiquei com vontade que você leia!
      Muito bom!
      Obrigada, querida por sua presença em nosso cantinho!
      Beijos

      Excluir
  6. Eu tenho o primeiro livro da série mas ainda não li. Eu tentei 2 vezes ler mas não passei do 1° capítulo. Vou tentar de novo pra ver se rola senão vou trocá-lo. Eu amo Ian mas essa série não me pegou ainda. Eu adorei essa capa, melhor que a original.

    Érica Martins
    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Erica!
      Normalmente eu costumo ler determinados autores, mesmo que sejam histórias bem distintas, por que o estilo do autor é que me influencia.
      Mas leitura também é química! Quer trocar pelo meu Príncipe Sombrio?? Estou passando.
      Beijos

      Excluir
  7. Outra série de J.R. Ward!? O.o Morri!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Linda!
      Ward mandando ver com anjos e heróis para ninguém por defeito!
      Te mando se quiser!
      Beijos

      Excluir
  8. Olha, confesso que não gostei muito dessa serie da ward, sei lá, acho que fui achando que seria uma coisa e foi outra. Já li os 2 primeiros, gostei, mas nem tanto, meio que enche isso do cara ter que salvar as almas, sem falar que Devina me irrita, eu acho que seria melhor se cada livro fosse só sobre os personagens pecadores, nada de anjo e tal. Agora achei mara isso da autora interligar as 2 séries *-*
    Lerei Inveja com certeza, mas não esperarei muito. espero que a autora dê mais importância ao Thomas DelVecchio nesse livro, espero algo desse personagem.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Greiciely!
      Concordo com você sobre a Devina. Mas a função dela é exatamente esta, e a série é sobre anjos caídos tentando salvar o mundo.
      Por outro lado, note que a história não fica focada apenas em Jim, pelo contrário, no segundo livro ele aparece sim, mas muito menos que no primeiro.
      Vamos ver no que dá, leia Inveja e me diga o que achou, acho que combinamos um pouco nossas opiniões.
      Obrigada e beijos!

      Excluir
  9. OHhh Jesuisss
    Ward é diva neh gente.
    Impossível, impossível impossível não ter ataques de perereca como a blogueira mesmo disse.
    E esse trecho do cigarro... Aaiai...
    Faniquitos aqui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, ai! Ariana!
      Muito ataque de perereca nos aguarda nas páginas de Ward!
      Por que você não dá uma conferida, tem seu ataque e nos conta sua impressão! Acho que vamos nos divertir!
      Beijos

      Excluir
  10. Eu quero dizer que não li sobre os livros(quero sentir cada página sem esperar nenhuma parte do livro, sabe?), mas gostei bastante da mensagem de início. Cada erro é um aprendizado, só acho que ninguém gosta de errar, certo?
    E a mer** é ler os comentários com spoilers, né? HSUAHSUASHASHA
    Eu sei bem como é isso e sempre comento alguma coisa que as vezes as pessoas ficam chateadas.Desculpem, mas eu não tenho ninguém pra conversar sobre os livros então aproveito a resenha pra "soltar a franga". =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Yasmim!
      Compreendo muito bem seu posicionamento.
      Mas não se acanhe, aqui você pode mesmo soltar a franga, pois neste espaço respeitamos opiniões e damos as nossas.
      Agora fique curiosa para saber a sua opinião sobre os livros.
      Te aguardo!
      Beijos

      Excluir
  11. Eu passei bem a Pascoa, e embora esteja de regime e não tive chocolatinhos, assim como voce, consegui superar na boa, isso pra mim foi um grande progresso,rsrs!
    Então, eu nao li nada dessa serie ainda, primeiro pq pelo jeito são vaaaaarios livros e tb pq li varias resenhas negativas, mas gotei tanto do que li aqui, que acho q vou mudar minha opinião...bjão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adriana!
      Que fofo da sua parte comentar aqui.
      Olha, eu dificilmente leio algo seguindo indicações, leio mesmo que as críticas sejam negativas, já disse isso por aqui: leitura é algo pessoal, uns amam outros não determinados livros.
      A alma desta coluna são os personagens, sobretudo masculinos, que eu amo, às vezes mais até que o próprio livro, e os caras dessa série são muito legais.
      Então, dê uma oportunidade, pelo menos ao primeiro, rasgue o verbo e diga se curtiu ou não.
      Adorei você por aqui!
      Beijos

      Excluir
  12. Quero ler essa série mas até o momento td que eu tenho é o primeiro livro, e olhe lá hahaha! Então devo esperar mais para ler mais de uma vez na sequência.

    Gostei da temática de disputa pelas almas =D

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  13. Nem preciso comentar que a Ward é Diva! Eu amo a série BDB e infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler esta série Fallen Angels, mas tenho certeza que tendo sico escrito por ela, deve ser muito boa.
    E lendo sua resenha fiquei com mais vontade ainda de conferir... Quem sabe uma hora dessas, não sobra uma graninha e consigo comprar logo os três de uma tacada só... kkk
    Parabéns pela resenha Sua linda! Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  14. J.R. Ward e Nicholas Sparks são muuito ninjas, cada vez que eu pisco os olhos eles lançam um livro. Enfim ainda não li nada da J.R. Ward, porém eu estou com o primeiro livro da serie amante sombrio, estou louca para conhecer a escrita dela!
    Gostei bastante da proposta desse livro, realmente parece ser um livro ótimo, mal vejo a hora de lê-lo.

    ResponderExcluir
  15. Tomei os devidos cuidados para não levar nenhum spoiler, então não li a resenha completa. Mas, pelo que li, parece ser bem interessante. Já vi alguns comentários bons acerca de J.R. Ward. Preciso ler para ver se concordo. Desse jeito meus "desejados" nunca vão parar de crescer!!! kkkk
    Parabéns pelo blog e pela resenha!

    ResponderExcluir
  16. Adoro a capa do livro e tenho super vontade de ler.
    Bjs
    eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Só li o primeiro da série (por indicação tua Tânia, é claro!) e fiquei louca para ler os próximos. Depois dessa resenha, vou ter que sair correndo para a primeira livraria que encontrar. Já adoro o estilo da Ward por causa da Irmandade. Agora ela nos coloca esse anjo caído maravilhoso em histórias fantásticas. É demais!
    Beijos, Tânia!!!

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados