11 de abril de 2013

Resenha: Um Certo Verão da @Arqueiro







Um certo verão


Autor: David Baldacci
Editora: Arqueiro
Páginas: 271
Lançamento: 2013









Sinopse

Jack Armstrong foi atleta e se casou com a namorada de escola. 
Depois serviu no Exército e, quando voltou da guerra, se dedicou a trabalhar com afinco para sustentar a família. Apaixonado pela esposa, nunca desejou mais do que ter uma vida tranquila e envelhecer ao lado dela e dos três filhos.
Uma doença devastadora acaba mudando tudo. 
Sem perspectiva de melhora, ele risca os dias no calendário, numa contagem regressiva para seu fim. Ao contrário do marido, Lizzie não perde as esperanças: enquanto lida com sondas e respiradores, faz planos para que a família passe o verão na casa em que ela cresceu na Carolina do Sul.
Mas essa viagem acontecerá sem ela, porque Lizzie morre tragicamente na véspera de Natal. 
Sem poder cuidar de si mesmo, Jack é posto num asilo pelos sogros que assumem a guarda da neta mais velha e cuidam para que cada um dos dois meninos vá para a casa de uma tia.
O que ninguém poderia esperar era que, contrariando todos os prognósticos, Jack ficasse curado e assumisse a criação dos filhos. Disposto a reconstruir a família, ele descobrirá que ser pai é diferente de ser provedor e que Mikki, Cory e Jackie precisam da presença dele no dia a dia.



Minha primeira reação ao ler a orelha do livro foi pensar em palavras nada lisonjeiras para minha amiga Math que sabe da minha atual aversão a livros trágicos...

Passado o primeiro impacto, resolvi dar uma chance para o livro... GRATA SURPRESA!

Não que os acontecimentos não sejam até mesmo cruéis, a doença terminal de Jack, o acidente fatal que matou o grande amor de sua vida, a separação da família e até uma briga pela guarda das crianças, mas o autor conseguiu, mesmo nos momentos mais difíceis, manter acesa a esperança.

A narrativa é emocionante, mas não piegas. Não dá vontade de morrer de tristeza a cada parágrafo, ao contrário, a serenidade com que a história é transmitida faz as páginas voarem e sem perceber, a difícil pergunta da capa “Como começar de novo quando o amor de sua vida se foi?” está respondida sem grandes traumas.

O amor pelos filhos e pela falecida esposa transforma o impossível em realidade!

Uma cura milagrosa, a batalha pela recuperação da força física e a determinação para fazer dar certo a segunda chance iluminam as páginas. 

A importância dada aos fatos cotidianos mais supostamente insignificantes faz lembrar o que realmente importa. 

Em meio a tanta tragédia, o autor destaca a importância da amizade, do diálogo, da sinceridade, compreensão e tantas outras coisas para as quais não temos muito tempo.

Vale a pena ler!

Compre aqui!


Beijos, 

Hellen Fiaux

16 comentários:

  1. Nossa vamos dizer que é dramático mas não é o mesmo tempo? Dificil um autor conseguir deixar a esperança nunca morrer nas tragédias, parece bem intressante o livro e gente eu A-M-E-I essa capa, amo fotografia então né, super amei.
    Beijos Larissa Daiana

    ResponderExcluir
  2. Nossa, parece interessante! Faz tempo que não leio nada mais ou menos nesse estilo, agora fiquei curiosa. E é um dos primeiros livros do autor mais voltado para esse lado não é? Hum, agora quero ler HASUHSAUH
    Espero não chorar, mesmo que o drama não seja assim, digamos, tão apelativo, a história parece ser realmente emocionante.

    http://thetheatredesvampires.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Vale mesmo a pena ler, achei muito lindo esse livro, a história é perfeita. Não gosto muito de ler livros com esse tipo de doença, qualquer coisa com essa doença....mas caramba, como fomo arrematado esse livro. Precisando muito ler, adorei!

    ResponderExcluir
  4. AAAIII estou em um momento onde qualquer trajédia que leio me parte o coração. Parece ser uma história emocionante mas, vou dar um tempo ao drama.

    ResponderExcluir
  5. Estou doida para ler o livro. Gosto de temas mais complexos (mesmo que a narrativa seja simples), gosto de refletir e trazer o que o livro tem de bom para minha vida. E acho que UM CERTO VERÃO tem muitos elementos deste tipo, superação, amizade, renovação, esperança. Estou curiosa quanto aos personagens e como eles lidam com as situações difíceis da vida.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Tenho a mesma opinião que vc pelo jeito! hahaha Não sou muito fã dos dramas impossíveis que estão cada vez mais famosos haha Confesso que li poucos do gênero e que se for ler outros vão ser escolhidos por recomendações ou por serem MUITO bons. Acho que prefiro dar uma viajada com os livros do que ficar sofrendo com eles! Mas acredito que essas lições implícitas são muito boas e fazem bem pra gente parar um pouco e pensar na nossa própria vida.

    ResponderExcluir
  7. Eu vi muita gente comentando "eu quero, preciso ler esse livro" e não imaginava que fosse um livro dramático por tanta divulgação e tô como a Mah, se eu pegar um drama assim vou ficar mais triste que o normal. :(
    Quem sabe em breve.

    ResponderExcluir
  8. Livro perfeito pra mim, que gosto demais de livros tragicos,rsrs! A historia élinda e pelo que vi na resenha, cheia de ensinamentos e valores, com certeza vou ler, só pela capa ja vale a pena! Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  9. Que liindo! Tô apaixonada pela história agora... droga... mais uma pra lista. Nããão!! Já tem muitos.. hehe :)

    ResponderExcluir
  10. Só me deixou com mais vontade de ler o livro.
    Ouvi comentários de que o livro é no estilo do Sparks, o que gosto muito, mas sendo ou não sendo, eu quero muito lê-lo, não gosto de livros tristes e trágicos mas como você falou que tudo é contado com serenidade, dá pra me aguentar! hehe

    Beeijos,
    iSteh

    ResponderExcluir
  11. A sinopse é triste demais, mas eu gosto de livros assim, admito rsrs.
    E você ter gostado mesmo não gostando de livros trágicos é um bom indicador. Eu super leria , espero ter oportunidade logo logo pra isso.Parabéns pela resenha.
    Beijos
    @Agda01

    ResponderExcluir
  12. Concordo com você quanto a sinopse... por isso quase nem li a sua resenha... mas que bom que eu fiz isso... porque foi através dela que eu descobri um livro lindo e que me deu muita vontade de ler. Não agora, mas um dia... quando o espirito estiver bem de boa =D

    bjuus

    ResponderExcluir
  13. Uma luta só acaba quando termina, redundante mas fato não é? As vezes as coisas parecem ruins, mto ruins, mas do mesmo modo como ficam ruins ficam de repente boas, então devemos encarar td como único não é?!

    Que bom que não é mto trágico, assim eu leio de boa =D

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  14. Engraçado quando fazemos um pré-conceito do livro e ele nos surpreende. Não imaginava também que esse livro fosse assim, admirava a capa e só. A história parece ser densa, mas agradável. Gostei muito de sua resenha, me fez querer saber qual a resposta para a pergunta, mas seria muito feio perguntar, porque caso um dia eu leia, já saberia kk

    Abraços,
    Raquel.

    ResponderExcluir
  15. Se o livro não me faz sentir deprimida, então vou dar uma chance. Também sofro da aversão a livros trágicos.

    Érica Martins
    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir
  16. Não imaginava que o livro era tudo isso. Já ouvi gente falando que ele é muito bom, mas achei a sinopse bem surpreendente e pela resenha um livro sofrivel, mostrando a superação. Não gosto de livro assim, fico deprimida lendo, mas achei incrivel ele se recuperar e reconstruir sua vida sem o seu amor, num momento em que tudo lhe foi tirado, genial.
    Talvez eu leia, mas não garanto.
    Bj

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados