4 de abril de 2013

Resenha: O príncipe da Névoa da @Suma_br






O Príncipe da Névoa


Tradução: Eliana Aguiar
Editora: Suma
Ficção
ISBN: 9788581051222
Lançamento: 01/02/2013
184 páginas



Sinopse
Em 1943, a família do jovem Max Carver muda-se para um vilarejo no litoral, por decisão do pai, um relojoeiro e inventor. Porém, a nova casa dos Carver está cercada de mistérios. Atrás do imóvel, Max descobre um jardim abandonado, contendo uma estranha estátua e símbolos desconhecidos.
Os novos moradores se sentem cada vez mais ansiosos: a irmã de Max, Alicia, tem sonhos perturbadores, enquanto a outra irmã, Irina, ouve vozes que sussurram para ela de um velho armário. Com a ajuda de Roland, um novo amigo, Max também descobre os restos de um barco que afundou há muitos anos, numa terrível tempestade. Todos a bordo morreram na ocasião, menos um homem – um engenheiro que construiu o farol no fim da praia.
Enquanto os adolescentes exploram o naufrágio, investigam os mistérios e vivem um primeiro amor, um diabólico personagem surge na trama. Trata-se do Príncipe da Névoa, um ser capaz de conceder desejos a uma pessoa, ainda que, em troca, cobre um preço demasiadamente alto.





Carlos Ruiz Zafón já figura na minha lista de autores favoritos. 
A primeira obra que li do autor foi Marina, e fui cativada pela escrita envolvente e gostosa de Zafón. Fiquei fascinada com o jeito que o autor teve para misturar mistério, romance e sobrenatural sem me deixar entediada ou então, amedrontada  Ao final do livro tinha certeza que precisava de mais.

Quando peguei O Príncipe da Névoa nas mãos já fiquei rendida pela capa. É impossível não olhar duas vezes e se prender aos detalhes. E, depois que você lê o livro, a capa fica ainda mais bonita por fazer mais total sentido. 

Esse é o primeiro livro publicado por Zafón, e é o primeiro da série de romances juvenis, que ainda tem O Palácio da Meia-Noite, As Luzes de Setembro e Marina. Porém, vale ressaltar que, como o próprio autor diz, esse é um livro que você pode ler com qualquer idade que irá gostar.

Max Carver é o protagonista, um menino que se muda com a família para uma cidadezinha no litoral tentando fugir dos horrores da guerra. 
Em sua nova casa é possível ver um jardim de estátuas a alguns metros da propriedade, e o jardim parece ter vida própria. Enquanto Max investiga o local, sua irmã mais velha tem sonhos estranhos e a irmã mais nova ouve vozes. Porém, as coisas parecem melhorar um pouco quando ele conhece Roland, um garoto mais velho que lhe apresenta à cidade e conta as histórias locais.

Cada descoberta feita por Max se torna também uma descoberta fundamental para o leitor. O jardim de estátuas é o primeiro momento assustador do livro. A descrição é de causar arrepios, principalmente para quem é medrosa como eu. Mas é ali também que começa o mistério do livro. 

Conforme a história vai avançando, um novo personagem fundamental aparece na história, o sr. Kray. Avô de Roland, é ele quem sabe todos os mistérios que aparecem envolver o jardim de estátuas, o navio naufragado e o acidente de sua irmã. E todos parecem levar à mesma pessoa: O príncipe da névoa. O homem que atravessou centenas de anos e agora parece rondar perigosamente a vida de Roland e do avô.

Sabe quando você termina de ler um livro e fica triste? Lamenta que a história tenha terminado e te deixado com aquela sensação de vazio? Pois é, foi assim que me senti. Fiquei órfã.

O mais interessante é que acontece tanta coisa, o livro tem uma carga tão grande que parece que o livro é imenso – no sentido de muita coisa contada. Mas aí, quando você percebe que não sãos nem duzentas páginas, se questiona se Zafón não poderia ter-nos dado o prazer de mais algumas cinquenta páginas. Seria maravilhoso.

Se você não conhece o autor esta é uma ótima oportunidade para conhecê-lo. Se você já conhece e ainda não leu o livro, saiba que está perdendo tempo. 

Compre logo o seu clicando aqui: 


Tenho certeza que quem ler vai ficar tão apaixonado quanto eu. 

Excelente leitura para qualquer ocasião.


18 comentários:

  1. Rê, já tinha lido outras resenhas desse livro e fiquei apaixonada. Quero mto ler! Hahaha. Amei sua resenha. bjs
    http://radarmexeriqueiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tacy,

      Eu recomendo intensamente a leitura. É muito bom o livro!

      Beijocas

      Excluir
  2. Acredito que nunca li nada de Carlos Ruiz Zafón. E é verdade, tem capas que nos pegamos olhando cada cantinho, cada detalhe de tão linda e intrigante que é. Provavelmente não tenha nada a ver mas, me lembrei de ''O Jardim Secreto'', de Frances Hodgson Burnett. Adorei a resenha, aparenta ser uma história linda e fácil de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mah,

      Tem um quê do mistério que tbm tem em "O Jardim Secreto", mas particularmente eu acho que aqui, no livro do Zafón, é muito instigante.
      Leia, vc vai gostar!

      Beijocas

      Excluir
  3. Entrou pra lista de futuras (próximas) leituras!
    A-do-rei de verdade. A capa é sensacional.
    Mas tinha que ser tão pequeno?? Menos de 200p é muito triste.. hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Petra!
      Eu fiquei em cólicas com o tamanho do livro. Tem tanto de 300, 400 páginas que não merecem isso tudo e o Zafón fez um livro curtinho e maravilhoso!

      Obrigada pelo comentário!

      Beijocas

      Excluir
  4. Sinto que estou perdendo algo...
    Nunca li nada do autor, meus amigos já me indicaram, mas não sei, seus livros não me atraem, acho que são as capas, já que as sinopses são bem interessantes, parece que ele escreve bastante mistérios né?
    Esse me intrigou bastante, parece que tem um ou dois mistérios interligados que levam todos ao príncipe, mega legal, só achei muita historia pra pouca pagina...
    Espero ler muito em breve algo do autor.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Greiciely,

      Eu tenho certeza que você está perdendo algo!
      Arrisque, leia um dos livros dele. E apesar de ser pouca página para muita história, ele desenvolve muito bem.

      Beijocas

      Excluir
  5. Ainda não li nada do autor e não acho que vá começar por esse. Por ser o mais velho, vi que fazia melhor ler uns mais novos. Pelo menos foi o que me recomendaram. Mas a história é bem boa do meu ponto de vista, gostei e pretendo ler assim que ler um outro antes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Cristiane, eu entendo seu receio mas na minha opinião, não é necessário. Se eu tivesse começado por esse livro, ainda assim, teria me estimulado a conhecer mais o autor. Comecei por Marina, que foi um encanto. =)

      Beijos

      Excluir
  6. O primeiro e diga-se de passagem unico livro que li dele foi Marina, mas me apaixonei de cara, pela escrita, pela forma como ele conduz a história, é cativante, é envolvente,é inexplicavel! O principe da Nevoa me conquistou logo pela capa, é linda demais, e eu gosto muito de historias com misterios e o bom é que ele nao é grande, da pra ler rapidinho, adorei! Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Adriana!

      Então vc se encantou como eu!
      Marina é muito encantador e me cativou de cara. Você com certeza vai amar O Príncipe da Névoa.

      Obrigada pelo carinho e pelo seu comentário.

      Beijocas

      Excluir
  7. Nunca li nada do Zafón, mas já vi muita gente falando bem dele! Já li sobre Marina e sobre O príncipe da névoa e a maioria foi bem positiva sobre eles. Se algum dia eu for ler algo dele provavelmente será um desses dois! Mas pela sua resenha já dá pra entender que o mistério te envolve bem e que é um daqueles livros que você quer que chegue logo ao final pra descobrir tudo. Menos de 200 páginas é sacanagem hein? hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belle, 200 páginas é para matar o viciado em livros do coração. Um suspiro e já acabou.

      MAs acho que você deve ler sim, é difícil não gostar do que ele escreve.

      Obrigada pelo comentário.

      Beijos

      Excluir
  8. Nunca li nada do autor e, num primeiro momento, nenhum livro dele me chamou a atenção. Até ler essa resenha. Pensei que o estilo de enredo do autor era algo totalmente diferente, do que pelo que vejo, realmente é. Jamais pensei que teria vontade de ler um livro dele, como quero agora ler O Príncipe da Névoa. Já havia visto a capa em alguns lugares, mas nunca tinha parado para ler resenhas ou até mesmo a sinopse do mesmo. Fiquei bem interessada pela história e confesso, também sou muito medrosa! hehe

    Beeijos,
    iSteh

    ResponderExcluir
  9. Eu tenho Marina e pretendo ler este ano. Fora isso nunca li nada dele e fiquei com muita vontade de ler esse livro pela sinopse eagora com sua resenha me animei ainda mais. Gosto muito quando os livros são curtos e rende uma história tão boa que a gente quer mais.

    Érica Martins
    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li nada do Zafón mas ao ler uma outra resenha sobre o livro a blogueira disse que não entendeu o pq da capa pois não trás referências do livro.
    Fiquei curiosa com relação a isso pois vc disse exatamente o contrário, vou ter que ler só p achar explicação p essa capa, rss
    Bjus!!

    ResponderExcluir
  11. Ainda bem que não sou a única a comentar aqui que nunca leu nada do autor.Fico bem mais aliviada!
    Parece ser bem legal a história, agora eu só tenho receio de ficar com muito medo na descrição das cenas! xD

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados