18 de fevereiro de 2013

Sessão Pipoca: Amor


Título Original: Amour 
Título no Brasil:
Amor
 
Dirigido por:
Michael Haneke
 
Roteiro:
Michael Haneke
 Elenco: Jean Louis Trintignant, Emmanuelle Riva, Isabelle Huppert 
País:
Aústria – França
 - Alemanha 
Idioma:
Francês
 Gênero: Drama 
Ano de produ
ção: 2012 
Lançamento:
2013
 
Duração:
2h 6 min
 
Censura:
12 anos
 
   







Nem eu entendi porque um filme que concorre ao Oscar desse ano como melhor filme estrangeiro pela Áustria com co-produção alemã é falado em francês. Mas aí pesquisando muito vi que o roteirista fez a história baseada em Paris e por esse motivo teve também apoio do governo da França. 

O filme tem atores franceses e se passa na capital do país. Um casal de aposentados que davam aula de música : Georges ( Jean –Louis Trintignant) e Anne ( Emanuelle Riva , maravilhosa no papel) vivem sozinhos sem a única filha do casal que mora em outro país da Europa. A vida dos dois é confortável, moram em grande apartamento e começam o filme indo a um concerto de um de seus ex alunos. 

A primeira cena do filme já nos mostra o que viria depois e não vou contar para não estragar a surpresa, Anne começa a ter problemas de memória seguidos de AVCs que a imobilizam aos poucos. O amor que dá nome ao filme se justifica por aquele motivo que nos faz olhar idosos de mãos dadas na rua e imaginar que lindos são por terem vivido a vida toda juntos e estarem compartilhando a velhice. O que não vemos na rua mas sim quando nos afeta em casa com avós ou nossos pais é que com a idade alguns problemas são maiores e quando eles ficam doentes a cura é mais demorada. 

O filme é tenso, o amor de Georges  por Anne é demonstrado o tempo todo, quando ele insiste em não colocar ninguém para cuidar da esposa doente e quer ele mesmo dar conta de tudo, mesmo a idade dele não permitindo. Na tela vivemos junto com ele a agonia de ver quem amamos e vivemos juntos por anos ir ficando doente até ficar como um vegetal em cima da cama e não falar mais coisa com coisa. 



O drama não para , desde a filha que se preocupa mas não se oferece para cuidar da mãe, apenas quer que a coloquem em uma clínica de repouso, o que é imediatamente negado pelo pai, as enfermeiras contratadas que não parecem ter nenhum tato com uma pessoa indefesa. 

Na sala de exibição há os que se emocionem, os que se incomodem com as cenas mais tocantes , mas duvido que alguém consiga ficar imune ao drama que Georges vive, principalmente os que já vivenciaram isso de perto. Com um final surpreendente, o diretor faz um belo filme, triste mas na medida certa para um tema que não é fácil. 

Curiosidades: 
- Amor concorre como melhor filme estrangeiro 2013 pela Austria no Oscar 2013 
- Foi o vencedor na categoria Melhor filme estrangeiro do Globo de Ouro desse ano. 
- Os 3 atores principais são franceses, somente o diretor é austríaco.

2 comentários:

  1. Perdi a chance de assistir no cinema! Fiquei meio com medo de assistir pois não sabia muito bem do que se tratava e fui tirando conclusões precipitada, achando que seria uma comédia romântica batida de sessão da tarde...

    Agora já sei a quem recorrer se estiver em dúvida se assisto ou não algum filme!!! =D

    ResponderExcluir
  2. hahahah Nathy, é um lindo filme mas forte!
    muita gente que é mais frágil disse que não vai ver
    Eu acho que ele merece o Oscar de filme estrangeiro..vamos ver domingo né ;)

    Pode se consultar comigo quando quiser :D

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados