22 de dezembro de 2012

Sexta Envenenada: Amante Vingado




Amo-te tanto, meu amor... não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.
Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.
Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.
E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.
Vinícius de Moraes
“Todos os reis são cegos.
Os bons enxergam isso e utilizam mais que sua visão para governar.”
Amante Vingado
“Bem e mal nunca foram termos tão relativos como quando aplicados a você. Mas eu concordo com ela (eu também). Para mim, você sempre foi um herói.
Amante Vingado


Olá, Envenenados!

E o fim do mundo não chegou! Mas com o calor que está fazendo, tanto faz 21-12 ou qualquer outro dia, a sensação é de ebulição total!
Que bom que não acabou, assim podemos continuar aqui juntinhos falando das delícias do mundo literário. Mesmo nesse calorão!
Mas calor mesmo, vamos sentir quando começar a falar do absinto do dia. Confesso que amo todos os Irmãos, mas Rehvenge é o meu preferido. Por tudo que ele vai revelando, desde a primeira vez em que foi mencionado no volume de Amante Eterno, quando Bella conhece John Matthew, que também aparece pela primeira vez na série:
“Seu primeiro pensamento foi ligar para seu irmão. Rehvenge sempre sabia o que fazer em todas as situações. O problema era que, uma vez que se envolvia, assumia o controle completamente e costumava assustar todo mundo no processo.”
Rehvenge é tão impactante, que seu volume, Amante Vingado, é até o momento, o maior de todos os livros; com 720 páginas, assustadoramente envolventes.

Amante Vingado (Lover Avenged) conta finalmente a história desse mestiço que tinha tudo para ser um grande guerreiro, mas sua porção sympatho o torna um pária.  
Por esses, pelos próximos e muitos outros motivos, Rehvenge é o absinto de hoje.

Eric Belanger
Acredito que já tenha deixado bem nítido o meu amor pela Irmandade. Esta série traz tudo o que mais gosto em livros: a possibilidade de você explorar vários sentimentos, afinidades com personagens fictícios muito possíveis e os desfechos mais inesperados. Esse último, talvez seja o que disputa em pé de igualdade com a sensualidade dos guerreiros.
Ward tem essa habilidade de ir apresentando uma personagem que, a princípio nem parecia tão influente, mas, conforme a história vai progredindo, vai ganhando espaço e força.
Acontece que, como mencionei, Rehv já aparece no segundo livro da série mostrando o “espírito de porco” que é.
Rehv surge como “um senhor das drogas e cafetão que não dava a mínima para a grande maioria das pessoas. O que significava que era capaz de fazer qualquer coisa que quisesse...
Claro que, a princípio não o associamos de imediato ao Reverendo, proprietário gigantesco do ZeroSum; local onde multidões se apinham em busca de diversão, sexo, drogas, rock e outros estilos musicais. Mas, principalmente, onde Reverendo, um macho tão grande quanto qualquer um dos Irmãos, com olhos ametistas tão enigmáticos quanto lindos, realiza suas operações ilícitas.
O irmão de Bella, é filho de uma Escolhida sequestrada, também não teve uma vida fácil. Sua mãe fora levada por um sympatho, o que resultou em seu nascimento.
Sympatho é uma sub-raça de vampiros que tem por característica manipular os pensamentos e as emoções daqueles que estão em sua volta. Sociopatas por natureza, foram condenados a viver em uma colônia afastada, para que a população ficasse a salvo.
Por lei, qualquer um que descobrir um sympatho vivendo fora da Colônia deverá denunciá-lo para ser deportado ou será considerado cúmplice e também punido. Assim, Rehv, que é mestiço, precisa manter as aparências, se quiser continuar a viver com sua família. Para isso ele faz uso de dopamina, e sofre com seus efeitos colaterais.
Na busca pela droga, em uma de suas idas a clinica, conhece a enfermeira Ehlena, uma vampira do bem, incapaz de fazer mal a quem quer que seja, pura, de uma forma que o Reverendo nunca será.
O ZeroSum, uma de suas boates, também se torna palco para vários episódios importantes nas histórias da Irmandade da Adaga Negra.

É onde Butch se relaciona com a chefe de segurança, onde descobre quem é o macho a quem sua amada está encontrando; onde Phury obtém seu estoque de fumaça vermelha, descobre a verdadeira origem do Reverendo e onde consegue, finalmente, uma solução de onde abrigar seu séquito de Escolhidas. É também o local das muitas aventuras de John Matthew e Cia, antes e depois de sua transição.
Rehv, começa a tomar forma na trama da Irmandade, como eu disse, em Amante Eterno, e a cada livro posterior ele avança e rouba várias cenas, mas ainda assim, não temos ideia de que teria o próprio volume, pelo mesmo até Amante Revelado.
Em Amante Desperto, depois de todo o sofrimento causado pelo sequestro de sua irmã, ele se vê criando esperanças de se relacionar com Marissa, uma fêmea da aristocracia de sua raça, e foi nesse momento em que me apaixonei pelo personagem.
Ele, como Zsadist, são apresentados a nós como vilões, os caras mais malvados e de quem devemos manter distância. Proprietário de boates onde realiza seus negócios mais sombrios, sem os quais não seria capaz de suportar a chantagem que vem sofrendo há anos, ele luta contra sua metade sympatho, mantendo-se incógnito por meio da dopamina. Para manter sua identidade escondida, até mesmo de sua família.
Uma figura enigmática e assustadora: assim é Rehvenge. Mas essas características o mantiveram protegido por muito tempo.
Depois de ser inserido na história da Irmandade, Rehv vem ganhando espaço na trama, e não graças ao seu porte físico ou seu poder no mundo das drogas e da prostituição – não apenas. Mas em Amante Vingado temos a oportunidade de conhecer sua verdadeira história.
Por sua origem sympatho e pela sua posição dentro de sua raça vampira, ele se vê envolvido num esquema que visa assassinar o rei.
Essa situação, entre outras, colocará sua majestade, Wrath filho de Wrath, de volta à ação, e a lealdade de Rehv em jogo.
Todos os livros da IAN têm adrenalina escorrendo em cada uma de suas páginas, mas Amante Vingado dará um novo significado à palavra tensão.
E aqui, também conhecemos Ehlena, a enfermeira que também tem muita história para contar e, definitivamente, entra para a relação de fêmeas que admiro.
Scarlett Johansson

Ambos têm suas histórias passadas e se encontram num momento em que precisam encontrar algo mais, além de tentar sobreviver a todos os sofrimentos, a todas as restrições que a vida lhes impõe.
Mas, ainda que tenham muito sofrimento no passado e presente, e saibam que no futuro também o terão, eles começam a se encontrar e a serem protagonistas das cenas mais sensuais, picantes e ardentes de toda a série.
Graças à Rehv e Ehlena, hoje tenho outra utilidade para uma meia-calça. De um mero fetiche, uma peça que modela e embeleza nossas pernas, passou a artefato de preliminares sexuais.
Rehv e Ehlena começam a desenvolver uma relação de amizade, que vai avançando para algo que ambos se julgam indignos de ter. Um exemplo disso acontece quando Ehlena o visita para levar medicamentos para cuidar de seu braço. Rehv havia preparado o jantar e a aguarda para compartilharem a refeição e ele percebe o quanto é indigno dela.

“Ehlena voltou a olhar fixamente para a vista.
─ Ouça, eles são pessoas adultas, então, está tudo bem. Mas eu, pessoalmente? Nunca na vida.
E isso dizia tudo. Se sadomasoquismo era muito para ela, concluiu que não compreenderia o fato de que ele transava com uma fêmea a quem odiava como forma de pagamento à chantagem que recebia. Que, por um acaso, era sua meia-irmã. Oh, e que era uma sympatho.
Como ele.
Seu silêncio a fez girar a cabeça sobre o ombro.
─ Sinto muito. Ofendi você?
─ Também não estou nessa. – Oh, não mesmo. Ele era um prostituto com valores... a droga da perversão só acontecia se fosse forçado a isso. Pro inferno com aquele consentimento mútuo entre V. e sua companheira. Sim, porque aquilo estava simplesmente errado.
Cristo, ele estava muito abaixo dela...
...
Sentado ali no silêncio, rodeado pela luz das velas e pelo aroma de carne assada que tinha acabado de sair do forno, Rehv acariciou de novo a bolsa de plástico com o indicador adormecido. Tinha certeza de que estava sentindo algo. No centro morto de seu peito, tinha uma dor atrás do coração.

Tinha realizado muitos atos malignos ao longo da vida. Grandes e pequenos.
Tinha preparado armadilhas para pessoas só para brincar com elas, fossem traficantes vagabundos transgredindo seu território, ou cretinos que não tratavam bem suas prostitutas, ou idiotas que transavam em qualquer lugar em seu clube.
Tinha aproveitado o vício dos outros em seu benefício. Vendia drogas. Vendia sexo. Vendia morte sob a forma das habilidades especiais de Xhex.
Transou por todas as razões erradas possíveis.
Tinha mutilado.
Tinha assassinado.
E, ainda assim, nada disso o tinha incomodado até aquele momento. Não havia dúvidas, nem arrependimentos, nada de empatia. Só mais esquemas, mais planos,  mais ângulos para serem descobertos e explorados.
Contudo, ali, diante daquela mesa vazia, naquele apartamento de cobertura vazio, sentia dor no peito e sabia o que era: arrependimento.
Teria sido extraordinário merecer Ehlena.
Mas isso era só mais uma coisa que jamais sentiria.”
Quem ainda não leu o livro deve estar me achando louca e se perguntando como, em sã consciência, uma pessoa pode se apaixonar por um personagem assim. Eu respondo que não foi por essas atitudes ruins, mas assim como Ehlena, eu também vi o tesouro escondido atrás dos escombros dessa vida tão destruída.
Me apaixonei pelo cara mau, que tem de ser mau não por opção, mas por imposição e que por amor passa repudiar tudo o que se tornou. O sofrimento pelo que passa, as ações que passa a tomar depois de descoberto o amor, e mesmo antes disso, o transformaram, para mim, num herói às avessas. Talvez porque eu tenha uma imaginação muito fértil, ou seja lá qual for o motivo, eu sofri ao ler sua história, torci por ele até o final, senti-me terrivelmente excitada com as passagens eróticas entre ele e Ehlena, chorei sua dor e seu martírio e quando pensei que estava tudo perdido. Aprendi a admirá-lo por tudo o que ele é.
Revh tem uma força tão grande que podia sentir sua presença em cada momento de sua história.
Embora eu seja uma ogra por natureza, me encantei por Rehvenge, e adoraria encontrar e me apaixonar por alguém como ele, não pelo dinheiro e poder que tem, mas pela necessidade de mudar, de tornar-se alguém melhor e digno da pessoa amada. Quem é capaz disso hoje? Raríssimas pessoas.
Quem está disposto a abrir mão de tudo o que possui, a despir-se de seu orgulho, não para implorar nem humilhar-se para o outro, mas para tentar mostrar, nem que seja uma minúscula partícula, que existe algo de bom que possa pelo menos ser aceito pelo outro.
Essa é uma das histórias mais extraordinárias que já li, não desmerecendo nenhum outro livro da IAN, claro, mas vemos tanto Rehv como Ehlena se considerando inadequados um para o outro e mortalmente apaixonados ainda assim.
Ehlena ganhou meu coração por ser uma pessoa também capaz dos maiores sacrifícios pelo bem do outro, qualquer outro. Ela é a minha shellan preferida, a redentora de que Rehv tanto necessitava. Nenhuma outra foi tão marcante para mim.
Fiquem bem, Carpe Diem, e que o seu Natal seja repleto de paz, amor, família, enfim de todos os valores que estão em falta hoje em dia! Que seus sonhos se realizem e que tenham muita saúde para aproveitá-los.
Sobretudo, que as pessoas vivam e amem como se realmente não houvesse amanhã. Não entre em parafuso cada vez que dizem que o mundo vai acabar, pois não vai. 



Tania Lima

6 comentários:

  1. Olá querida...
    Amei sua definição e suas impressões sobre o Rehv e acredite me senti assim como vc!
    Pensei que só eu tinha notado o Reverendo em seu rápido interesse em Marisa, eu os achava lindos juntos, mas quando ele encontrou a Ehlena tudo foi esquecido e comecei a torcer muito pelo casal.
    parabéns você definiu bem o que foi ele nas nossas vidas e na vida de Ehlena que em todos os aspectos descobriu o lado apaixonado dele!
    Ela está na minha lista de mulheres guerreiras e poderosas!
    Beijos e um Feliz Natal :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, linda Gel Borges!Que bom que você sentiu isso também!
      É bom compartilhar o que sentimos e ver que não estamos sozinhos. Rehv é tão profundo, forte e lindo que passaria horas e horas falando sobre ele, escrevendo sobre ele e Elhena, que também é linda, e brilhante!
      Feliz Natal e um beijo enorme para você também!

      Excluir
  2. Minha linda, sem comentários sobre o livro, ainda não o li, mas chego lá. Amo seus comentários, já fico louca para lê-lo e conhecer melhor o personagem. Ainda não me "apaixonei" por um dos irmãos especificamente, cada um tem qualidades que aprecio, acho que no fim vou ficar apaixonada por todos. Você mostra o "doce" e nos deixa de água na boca.
    Feliz Natal com muito amor e alegrias para você e sua família. Mande um beijo especial para seus irmãos.
    Parabéns e obrigada por me introduzir no universo da Irmandade da Adaga Negra.
    Amo você.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida professora,
      eu é que agradeço por ter tornado possível essa caminhada no mundo literário. Se hoje sou apaixonada por livros, devo isso a você.
      É difícil não se encantar por um desses homens, principalmente por suas histórias de sofrimento e redenção.
      Tenha um Natal maravilhoso também, e que possamos estar sempre na vida uma da outra. Seu beijo especial será dado a cada um deles, tenha certeza!
      Com um amor que não pode ser medido, fique com Deus!
      Beijos natalinos!

      Excluir
  3. Espero em 2013 me aprofundar mais nesta série que conheci a pouco tempo e que me pegou de jeito. Aproveito para te desejar um Feliz Natal, e que o bom velhinho deixe em sua casa um saco cheio de amor, paz e saúde para você e sua família.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que linda é você, Rose!
      Desejo o mesmo para você e que possamos estar juntas no ano vindouro e no ano seguinte, e no seguinte, e no seguinte... infinitamente!
      Acabei de ganhar Amante Renascido, e não vejo a hora de começar a lê-lo!
      Obrigada por tudo!
      Beijos
      Tania

      Excluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados