28 de novembro de 2012

Doce Veneno #9: Interpretação de Texto, fundamental na vida.



Olá, envenenados!

Depois de duas semanas de abstinência da coluna por motivos diversos e da invasão deliciosa da Math na última semana, estamos de volta. Sem mais recessos forçados, sem mais problemas. Na verdade, tenho várias coisas a abordar com vocês, mas a regra é um tema por semana. Assim, vou conter minha língua – ou  no caso, meus dedos – e vou falar apenas de uma coisa hoje. Espero que vocês gostem do veneno da nossa coluna hoje e divirtam-se. ;)



Doce Veneno: Interpretação de Texto, fundamental na vida.

Nas últimas semanas, os leitores da série Irmandade da Adaga Negra tiveram momentos de alegria e tristeza em questão de minutos. Primeiro, a alegria: souberam que o livro de Tohr finalmente tinha sido comprado e, portanto, seria lançado em breve no Brasil – apesar de querer, não vou comentar sobre esse fato. Logo em seguida veio o momento de tristeza e pânico: o título seria “Amante Renascida”. Sim, no feminino!!!

Para quem não conhece a história, um breve resumo: a série conta a história do clã de guerreiros vampiros que lutam contra redutores para manter sua espécie segura ao mesmo tempo em que mantem os humanos seguros. Cada livro conta a história de um dos irmãos, um dos guerreiros, com a única exceção de Payne, que também é uma guerreira e cujo título do livro também causou tumulto.

Esse é o livro do Tohr. Para os fãs, é um dos livros mais aguardados da série e personagem que tem grande carisma junto aos leitores. E, justamente nesse livro, a editora decidiu “cagar no pau” – desculpem o termo – e do nada tacar um gênero feminino na história. Foi o suficiente para que os fãs surtassem, e com razão. A desculpa da editora é que a equipe conversou com o editor americano e eles julgaram que essa seria a tradução mais correta para o título do livro de acordo com a história. Uhum... Tá bom então. Até a autora já declarou que o livro é sobre o Tohr ¬¬

Quer a minha opinião? Eu penso que esse título no feminino é um erro de interpretação. O que me lembra das aulas de português da Tia Teteca no Fundamental. Para você ler e escrever decentemente, antes de tudo, é preciso saber interpretar um texto. Quando se trata de uma série então, isso se torna essencial. Qualquer pessoa que tenha lido a série desde Amante Sombrio com o mínimo de atenção entende que o livro é SEMPRE do guerreiro. Não importa se o seu par tenha grande destaque, se também seja parte essencial na história ou qualquer outra coisa. A história gira em torno dos irmãos. Portanto, no livro do Tohrment, ele é o guerreiro, é por causa dele que existe o livro. Sua amada No’One renasce? Sim, isso a gente já sabe. É dela que se trata o livro? Óbvio que não! Tohr renasce? CLARO!!! Ele renasce como guerreiro, como irmão, e principalmente, renasce para o amor. É esse o renascimento principal da história, e é por isso que os fãs ficaram loucos quando viram o que ia ser feito.

Não é a primeira vez que isso acontece, gente. Quem não lembra a briga que foi para que “Amante Libertada” tivesse esse título? E ainda assim, não foi um título que tivesse ampla aprovação do público... Mas ainda assim, para um título que ia ser Amante Libertado, no masculino, porque eles “achavam” que a história se focava no Manny, já foi um grande avanço.

É por isso que custo a acreditar nessa versão da interpretação. Sim, porque se eu for acreditar nisso, o mínimo que pensarei é que a equipe editorial da editora que publica os livros no Brasil deve ser péssima em interpretação de texto, certo? E se assim for, como raios essa gente passou no vestibular? Como saiu da graduação? Como – mais grave ainda – trabalha numa editora?? Assim, me sinto mais confortável ficando com a teoria do descaso mesmo.

Foi preciso que quase uma campanha acontecesse para que a editora mudasse os títulos em questão, sempre se utilizando do argumento de ouvir o público e levar em conta a opinião do leitor. Aham, senta lá Cláudia. A gente nem sabe que o risco do boicote que os fãs sempre ameaçam promove verdadeiros milagres, né?!

Vale lembrar que a mesma Editora, ainda esse ano, quase lançou uma capa ao estilo “50 Tons de Cinza” para o livro de contos sobrenaturais, e que por acaso tem uma capa linda e que cai como uma luva para o mesmo. Outra bola fora que a editora evitou ao dizer que “ouvia o público”. #shameonyou

O que eu queria com essa coluna de hoje era fazer vocês pensarem um pouco. Claro que a Editora tem seus méritos. Vamos ser honestos: Os livros da série saem com velocidade total, obviamente porque vendem bem. Mas por outro lado, já não dá mais para contar apenas com os dedos de uma mão os vacilos. E aí, galera... Tá na hora de valorizar o nosso passe, vocês não acham? Vale lembrar que somos nós, leitores, consumidores e fãs quem de fato fazem diferença. Se uma editora não se importa conosco, quem perde é ela. É isso que temos que ter em mente antes de aceitar qualquer migalha como se fosse banquete. ;)

É isso, aguardo os comentários de vocês!! Bom resto de semana para vocês, e a gente sê semana que vem! \o/


4 comentários:

  1. WOW,

    Gostei da sua postagem.
    É, se o pessoa do original falou que ficaria melhor no A, talvez ficaria.
    toda via, que ele é O;
    Agora é só esperar para ver o que vai sair!

    beijos
    modaeeu

    ResponderExcluir
  2. Estava me coçando para comentar nessa postagem! Desde o livro do Butch, com aquele brilho todo, venho ficando chateada com a editora pelas escolhas. Quando não é o título mal traduzido é a imagem da capa (como foi o caso do livro do Phury... ele está mais para cara de mecanico, nada contra esse pessoal. JURO!, do que com cara de Irmão)

    Eu aprendi que quando vamos trabalhar com algo precisamos saber o que envolve o assunto para poder explicar e "vender" o produto... e parece que o pessoal não leu e nem sabe sobre o que se trata!!!

    Bom não vou ficar escrevendo e repetindo o que nós fãs reclamamos toda vez que um livro está para ser lançado!!!

    Melhor tema impossivel para o Doce Veneno, arrasou Rê =D

    ResponderExcluir
  3. Rê,

    eu ainda acho que aquele comentário que você deixou resume muito bem todo esse problema mas, claro, o texto complementou e explicou
    a situação toda. Sei lá, é muito insano ainda que pessos que gostam tanto da IAN quanto eu, que se consideram fãs fervorosos, apaixonados,
    etc e tal, que conseguem lembrar de detalhes que a minha mente falha nunca vai conseguir guardar e tal, tenha considerado pelo menos a
    possibilidade que o titulo fosse aquele. E aqueles trechos foram tão surreais que sério. Nao consigo mais comentar.

    E vou ter a minha coleção completa, né? Mas vou começar a comprar pela Wook a versão em espanhol e tal. Cansada desse tipo de erro
    que a Universo vem comentendo com os livros da Irmandade Todo semestre é o mesmo parto feito com colher, cara. É a mesma chatice,
    pessoas xingando, baixando o nivel, enquanto outros tentam mostrar a situção e tal. E aquela resposta deles é sempre a mesma também.

    Enfim, ótimo texto Renatuda! O/

    Beijos,

    Rapha do Equalize da Leitura.

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados