10 de abril de 2012

Resenha “O melhor de mim”, Editora Arqueiro

Bom dia meus amores!

Na resenha de hoje eu trago ternura, amor, amizade, companheirismo… Reviravoltas, ação e até um pouquinho de violência…

E estou falando de Nicholas Sparks! É! Pode acreditar! E que está de casa nova; agora ele sai direto do forno da Editora Arqueiro para a sua estante!

           Então vamos lá? Com vocês…

Melhor de mim, O


O melhor de mim
 
Livro: O melhor de mim 
Autora: Nicholas Sparks 
Páginas: 272
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580410495
 
 





Sinopse
“Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam.
Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável.
Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois.
Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor. Um único fim de semana juntos e talvez seus destinos mudem para sempre.
Num romance envolvente, Nicholas Sparks mostra toda a sua habilidade de contador de histórias e reafirma que o amor é a força mais poderosa do Universo - e que, quando duas pessoas se amam, nem a distância nem o tempo podem separá-las.”

FitaLateral


Resenha
         
Ah Nicholas, Nicholas... Onde você quer nos levar com tanta doçura? Você que já escreveu os amores e as agruras da vida através dos caminhos mais tortuosos, que já falou de todos os tipos de relações familiares e nos mostrou o quanto à amizade pode ser mais do que um simples encontro de afinidades, mas uma verdadeira família cuja a escolha é nossa... Ai, ai...

Em “O melhor de mim”, Sparks capricha e parece mesmo querer fazer um trocadilho com o título do seu primeiro livro lançado pela Editora Arqueiro.

Como eu ainda não li todos os seus livros, gostei de ver sua ousadia em acrescentar temas que não costumam permear suas histórias; o suspense, a violência e o sobrenatural fogem um pouco a sua costumeira cena, mas ilustram com maestria história de Amanda e Dawson.

Vivendo um amor impossível, o jovem casal tenta transpor todas as barreiras e lutar por seus sentimentos contra suas famílias no ano de 1984. Amanda, que vem de uma árvore genealógica nobre da pequena cidade de Oriental, tem seus pais e seus dogmas em seu encalço insistindo em mantê-la afastada de Dawson Cole.

Tudo porque o rapaz vem de uma família cuja a violência é sua marca registrada. Os Cole tem um histórico de “fazer (in)justiça com as próprias mãos” e Dawson acaba carregado esse estigma.

Cansado de sofrer abusos por parte de seu pai e de seus primos, o jovem resolve se mudar para oficina de Tuck e lá encontra um jeito de refazer sua vida. Ainda subjugado aos homens de sua família, Dawson suporta maus bocados durante um tempo, amparado ao amor intenso que sente por Amanda e a presença do velho mecânico.

Mas as fatalidades da vida sempre dão um jeito de encontrar os protagonistas de Nicholas Sparks não é mesmo!? Pois bem! Um acidente de carro cruza o destino de Dawson e por herdar um sobrenome de peso negativo, ele acaba preso e distanciando-se por fim de Amanda.

Anos se passam e cada um reconstrói sua história ao seu modo, sem conhecimento do rumo que a vida do outro tomou, até que uma ligação alertando-os sobre a morte do amigo Tuck os une novamente.

E aí que o bom e velho Nicholas Sparks dá vida a esse livro, sinalizando os sentimentos mais puros e nobres, mostrando o quanto vale a pena amar e viver intensamente cada minuto que uma chance, por mínima que seja, deva ser aproveitada quando nos é dada como dádiva.

Considero esse livro o mais diferente de todos os livros que já li desse autor. Como já citei acima, tive a sorte de encontrar variados gêneros literários em um título só. Coisa que me tirou da monotonia e me sacudiu com um final incrivelmente surpreendente.

Cada dia que passa, acredito que Nicholas Sparks tem um dom. O de fascinar as pessoas com sua sensibilidade e a sua capacidade de entender a alma humana. Quem pensa que irá encontrar sempre as mesmas cenas de amores adolescentes, dificuldade sociais ou enganos familiares irá se surpreender com essa obra, pois o juízo desse autor sobre as “coisas do coração” vão além da capacidade de compreender o que se sente. Ele transcende abordando culpas do mesmo modo que aborda as curas para os males de nossas mentes.

Parabéns a Editora Arqueiro pela belíssima aquisição! Ter um autor como Nicholas Sparks em sua lista não é para qualquer um. E uma Editora séria e com uma equipe competente como a de vocês merecia esse presente.

Aliás, muito obrigada pela gentileza de nos enviar exemplares dessa obra maravilhosa!

Um beijo grande a todos!

Fê Madeira

11 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Fê! Já li O Melhor de Mim e amei! Chorei litros com esse livro! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha já estou louca para ler , está na minha fila de espera , mas com a resenha falando tão bem vou passar na frente dos outros.

    ResponderExcluir
  3. Eu li apenas um livro do Nicholas Sparks e achei muito linda a história e quero muito ler outras obras dele.
    Mesmo pela resenha desse livro ser parecido com o que eu li, na parte de serem um casal que não podem ficar juntos por causa de classe social diferente, tenho vontade de ler esse livro.
    Gostei da resenha. ^^

    ResponderExcluir
  4. Flor eu confesso não li toda a resenha :( Mas é só porque eu sou louca pelos livros do Sparks, ele é o todo poderoso do romance e como esse livro ta na minha lista to fugindo de espolies, mas assim que eu ler venho aqui comentar ok? bjos :D

    ResponderExcluir
  5. Se eu disser que ainda não li nada do Nicholas Sparks você acredita? Explico o motivo: tenho evitado a "choradeira" e coisas muito sentimentais, que vão ficar na minha cabeça por muito tempo. Mas "O melhor de mim" até que acendeu uma vontadezinha de ler, agora com sua resenha. Vamor ver mais pra frente se me arrisco nas emoções de Nicholas Sparks.

    ResponderExcluir
  6. Eu não sou muito fã do Nicholas Sparks não...
    Não estou dizendo que os livros dele não são bons e que ele não mereça o sucesso que tem, mas é tanto sofrimento que me cansa...
    Então, esse eu passo (ao menos por enquanto!)

    ResponderExcluir
  7. Eu amei este livro e vc definiu muito bem a obra em sua resenha! Só não chorei porque já estou tarimbada com as histórias de Nicholas, de quem gosto muito! Adorei, adorei e adorei!

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que o Nicholas Sparks é muito apelativo...
    Quer dizer, para que tanto sofrimento????
    São livros que eu só leio quando estou nas minhas crises de depressão, sabe?
    Quando estou em momentos bem felizes passo longe para não sofrer....rs

    ResponderExcluir
  9. Eu adorei esse livro... Ele é lindo, como todos os livros do Sparks!!!!
    Mesmo já sabendo (e esperando o momento de choro) não consegui conter a emoção...
    Lindo!!! Lindo!!! Lindo!!!!
    Indico muitooooo também *-*

    ResponderExcluir
  10. Amei esse livro... Ele é mágico e apaixonante... Sparks sempre me impressiona com todos os seus livros! Gostei muito e continuarei lendo todos os seus livros...

    ResponderExcluir
  11. Li o livro a algum tempo e confesso, fiquei frustada com o desfecho final...mais quem não quer o melhor para os seus personagens queridos.
    Amo Nicola Sparks e acho que realmente ele tem o dom de emocionar...e me parece que vive em total romance, para ter tanta inspiração.
    Bjos.

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados